Na Grande Cuiabá, 80% acidentes são causados por embriaguez ao volante e...
Fullbanner1

Fullbanner2


Na Grande Cuiabá, 80% acidentes são causados por embriaguez ao volante e excesso de velocidade

Fonte: G1
SHARE
Quase 1,5 mil acidentes com vítimas foram registrados em Cuiabá e Várzea Grande este ano (Foto: Deletran-MT/Divulgação).

Um levantamento feito pela Delegacia de Delitos de Trânsito (Deletran) aponta que 80% dos inquéritos instaurados neste ano em Cuiabá e Várzea Grande, região metropolitana da capital, são para apurar acidentes causados por embriaguez ao volante e excesso de velocidade.

Conforme a delegacia, foram 670 casos abertos no primeiro semestre deste ano, dos quais 472 foram concluídos. O levantamento também aponta que, ems ua maioria, as principais vítimas são motociclistas com até 30 anos de idade.
Quando não envolvem embriaguez, os inquéritos tratam de casos de homicídios no trânsito (15%) e de lesão corporal com condutor sob efeito de álcool (5%). Segundo a Deletran, são investigados casos de homicídio, embriaguez e a lesão corporal causada por condutor embriagado, que não necessariamente resultou em flagrante.

Dados da Coordenadoria de Estatísticas e Análise Criminal da Secretaria de Estado de Segurança Pública (CEAC) apontam que, apenas no primeiro semestre, ocorreram 1.491 acidentes de trânsito com lesões corporais em Cuiabá e Várzea Grande, contra 1.338 casos registrados no mesmo período do ano passado. A média de 10 a 14 atendidmentos com vítimas por dia.

Os dados também apontam 100 mortes no trânsito na Grande Cuiabá apenas este ano. Segundo a Deletran, a maior parte dos casos está ligada ao excesso de velocidade ou à embriaguez ao volante.

Ainda segundo a coordenadoria, as duas vias mais críticas, com maiores índices de acidentes, são a MT-010 – estrada de acesso ao Distrito de Nossa Senhora da Guia -, em Cuiabá, e a Avenida Mario Andreaza, em Várzea Grande.

TCOs

Casos de lesão simples, quando o condutor não está alcoolizado, resultam emTermo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), assim como a omissão de socorro, dirigir sem habilitação e fuga de local de acidente. Por se tratarem de procedimentos de menor potencial ofensivo que vão para o Juizado Especial.

A imprudência, a falta de educação no trânsito e a ausência de habilitação são outros pontos que contribuem para a alto número de acidentes, conforme a pasta.

Causas de acidentes

Na análise da Delegacia de Trânsito, as causas dos acidentes com motos, não relacionados ao consumo de álcool, estão ligadas a imprudência no trânsito a exemplos de manobras perigosas proibidas pelo Código de Trânsito, como andar no corredor das avenidas, avançar sinal e cruzar canteiros.

Os acidentes com automóveis, sem relação com a embriaguez, envolvem a desatenção do condutor com o uso de celular ou equipamentos multimídia no carro, ligado também a imprudência.

Montreal