Mustafá critica sucessores e reafirma concessão de título à dona da Crefisa
Supermoveis



Mustafá critica sucessores e reafirma concessão de título à dona da Crefisa

Fonte: GloboEsporte.com
SHARE

Ex-presidente e personagem importante nas últimas eleições do
Palmeiras, Mustafá Contursi afirmou que os cartolas que o sucederam a partir de
2004 no Palestra Itália levaram o clube “ao caos” e que, por isso, foi chamado
para atuar novamente.

Conselheiro palmeirense, Contursi conquistou vitórias
importantes recentemente: ajudou Maurício Galiotte a se tornar presidente,
colocou um aliado na presidência do Conselho Deliberativo, além de ter a
maioria do órgão a seu lado, incluída aí a empresária Leila Pereira, dona da
Crefisa, principal patrocinadora do clube.

– Durante alguns anos, fui hostilizado de forma até
agressiva. E os que vieram depois de mim levaram o clube ao caos – afirmou, em
entrevista à Folha de S.Paulo.

Ao jornal, o dirigente reafirmou que concedeu à Leila um
título de sócia em 1996, o que permitiu a ela concorrer a uma vaga no Conselho
e vencer. 

– Por alguma razão, os documentos se extraviaram do clube,
como já aconteceu com muitas outras coisas lá, até mesmo troféus, que foram
parar em ferros velhos. Infelizmente, as pessoas do clube que estavam nesse
processo já morreram. Se alguém estiver muito interessado, que vá em uma mesa
branca – ironizou.

Contursi, que negou a intenção de voltar a presidir o
clube, também criticou os altos gastos do Palmeiras e defendeu corte nas
despesas:

– Você precisa ter 80 jogadores contratados, que é o que o
Palmeiras tem mais ou menos hoje, para jogarem só 15 ou 16? Todo início de
temporada trazemos dez jogadores. Ganhamos a Copa do Brasil, trouxemos mais
dez. Conquistamos o Brasileiro, outros dez. Para quê? É um exagero.