Mulher é presa com emulsão explosiva que seria usada em muro de...
Fullbanner1



Mulher é presa com emulsão explosiva que seria usada em muro de penitenciária de Rondonópolis

Fonte: Da redação
SHARE

Uma mulher de 19 anos foi presa na tarde de terça-feira (08) em posse de artefato explosivo que seria utilizado para explosão do muro da Penitenciária Major Eldo de Sá Correa (“Mata Grande”). A ação foi realizada pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF), da Polícia Civil e Rondonópolis (212 km ao Sul).

Identificada como Jhenifer Sales Cardoso, a suspeita era a responsável por armazenar a emulsão com o objetivo de explodir o muro da penitenciária. Investigações da unidade especializada apontaram que o artefato estava escondido em sua residência, localizada no bairro Vila Paulista, em Rondonópolis.

Equipes da Derf se deslocaram para o endereço e conseguiram localizar, no quarto da suspeita, uma bolsa branca onde estava a emulsão.

Conduzida à delegacia, Jhenifer foi autuada em flagrante por possuir artefato explosivo em desacordo com determinação legal ou regulamentar.

De acordo com o delegado Gustavo Belão, a DERF realiza investigações ininterruptas desde a fuga ocorrida no dia 10 de novembro de 2017, em que escaparam 27 detentos da Mata Grande.

“Estamos constantemente desenvolvendo investigações com o objetivo de identificar todos os autores do fato e no transcorrer das diligências que já somam mais de 6 meses, pelo menos 3 tentativas de fuga foram identificadas e impedidas pelas ações da DERF, evitando que pelo menos 500 presos fugissem do estabelecimento prisional”, destaca o delegado.