MT prevê recuperar R$ 500 milhões sonegados e asfaltar 900 quilômetros
Supermoveis

Fullbanner2


MT prevê recuperar R$ 500 milhões sonegados e asfaltar 900 quilômetros

Fonte:
SHARE
Foto: Assessoria/Arquivo

Segurança pública, educação e saúde estão no topo das prioridades da administração estadual e, conforme destacou o governador Pedro Taques, receberão toda atenção e reforço neste ano. Em entrevista à TV e rádio Centro América nesta quarta-feira (13), o chefe do Executivo mato-grossense pontuou os esforços empreendidos pela administração para garantir mais transparência e melhores resultados em todas as áreas da gestão, principalmente, naquelas que mais afetam a vida do cidadão mato-grossense.

Taques ressaltou o trabalho desenvolvido pelo Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos – Cira – que buscou a recuperação de bens e direitos adquiridos ilegalmente e fez retornar aos cofres estaduais em torno de R$ 52 milhões e, para este ano, a previsão é de um montante de aproximadamente R$ 500 milhões. Este valor será somado aos investimentos necessários a áreas como a segurança pública, reforçando, por exemplo, a estrutura policial com mais efetivo, novos equipamentos, veículos e capacitações.

Taques pontuou que a área necessita de muitos investimentos para fazer frente às necessidade de atendimento da população e que a redução nas demandas judiciais, entre o que foi recebido e o número de 2015, representa o esforço que a equipe vem empreendendo para melhorar o rendimento nas políticas de saúde. “A regulação dos serviços está começando a funcionar, o que auxilia na redução da demanda judicial”. “Nossa preocupação era também colocar em dia os repasses dos municípios, que estavam atrasados. E cada serviço prestado tomamos o cuidado de pagá-los com a devida comprovação da sua prestação”, falou Taques ao se referir às demandas de pagamentos na prestação de serviços da saúde.

Em relação às políticas para a área, uma das mais sensíveis da administração, o governador ressaltou que os programas e projetos trabalham no fortalecimento da saúde preventiva, para que o cidadão tenha mais qualidade de vida. Na saúde curativa, o governador do Estado apontou a reorganização dos hospitais regionais e os investimentos em Cuiabá, como por exemplo na construção de uma unidade – a primeira nas três últimas décadas – que está em obra no bairro Ribeirão do Lipa, em parceria com o município; e dos recursos aplicados no Hospital São Benedito, destinado a reduzir as filas de espera nas especialidades de traumatologia e ortopedia.

“Também estamos trabalhando na retomada da obra do Hospital Central, para que Cuiabá tenha uma estrutura melhor, uma vez que a demanda recebida aqui é grande – em torno de 60% do atendimento realizado em Cuiabá vem do interior”, frisou Pedro Taques, destacando que sem gestão de qualidade não se consegue resultados satisfatórios. Para este ano, o governador afirmou que os esforços da saúde estão também direcionados à necessidade de buscar recursos para a construção de três hospitais para atender as regiões de Tangará da Serra, Porto Alegre do Norte e na região Oeste.

Com uma malha estadual pavimentada de 5.600 quilômetros e outros 24 mil km de estradas ainda sem asfalto, o desafio do Governo do Estado é dar mais qualidade às obras rodoviárias, atacar os pontos de gargalo e melhorar a logística de Mato Grosso. Nesse ponto, o governador destacou o trabalho desenvolvido pela Secretaria de Infraestrutura na elaboração do Plano Diretor da área, documento que dará um norte correto e eficaz para os investimentos necessários em estradas, pontes e acessos.

Para este ano, a meta do Estado é chegar a mais 900 quilômetros de estradas pavimentadas. Em 2015 foram 530 quilômetros asfaltados. “Se mantivermos essa média, nos quatro anos chegaremos à metade do total das estradas já pavimentadas em Mato Grosso”, frisou o governador, lembrando que o governo repassou aos municípios R$ 251 milhões de recursos do Fundo Estadual do Transporte (Fethab) para investimentos e ainda, R$ 2 milhões para manter as condições de tráfego, principalmente em período chuvoso, nas estradas não pavimentadas, cujo total atualmente é de 24 mil quilômetros de rodovias.

Taques lembrou ainda que as parcerias são fundamentais para que a infraestrutura em estradas e rodovias receba os investimentos necessários. “Temos 2.033 pontes de madeira no estrada para serem substituídas por concreto. Por isso estamos estruturando modelos de concessão via parcerias público-privadas para que possamos melhorar nossa logística e garantir obras com qualidade”, finalizou Taques.

 

Fonte: FolhaMax

Montreal