Mitos e verdades sobre aplicação da toxina botulínica, o ‘botox’
Supermoveis

Gov

Macropel

Mitos e verdades sobre aplicação da toxina botulínica, o ‘botox’

Fonte:
SHARE

A aplicação da toxina botulínica o popular ‘botox’ se popularizou como uma forma de por fim mesmo que temporariamente a rugas na testa e os ‘pés de galinha’ ao redor dos olhos.

Mas como ela funciona? A toxina botulínica tipo A atua como um bloqueador neuromuscular, é indicado para suavizar as rugas e linhas de expressão do rosto. Entre as linhas tratadas estão as rugas da testa, a glabela (espaço entre as sobrancelhas) e, os pés de galinha, rugas que se formam na região dos olhos. Dando um efeito paralisado. Também é usada no tratamento do suor excessivo das mãos, axilas e pés. Botox é a marca mais conhecida do produto, que é produzida pela empresa Allergan, mas a toxina botulínica tem vários nomes comerciais.

Após a aplicação, em geral o paciente retorna ao consultório para um retoque em 7 dias e o efeito é de 6 meses depois pode ser feito nova reaplicação.

Ele pode causar alergia a pacientes que tem sensibilidade a qualquer componente de sua formulação. Mulheres grávidas ou em amamentação, portadores de doenças neuromusculares, imunológicas e coagulopatias (ou ainda pessoas que utilizem anticoagulantes, aminoglicosídeos e drogas que interfiram na transmissão neuromuscular) não devem ser tratados com a substância.

O ideal é que seja aplicado por cirurgião plástico ou dermatologista para que o resultado seja o esperado, visto que o produto tem toda uma logística de armazenamento. Não pode ser exposto ao sol, depois de aberto tem no máximo 2 semanas para uso senão perde o efeito de paralisar o músculo, por isso é imprescindível que seja um médico habilitado para a aplicação.

***Benedito Figueiredo Junior é cirurgião plástico na Angiodermoplastic. CRM 4385 e RQE 1266. Email: drbeneplatica@gmail.com