Ministério da Saúde descarta suspeita de febre amarela em Mato Grosso
Fullbanner1



Ministério da Saúde descarta suspeita de febre amarela em Mato Grosso

Fonte: G1
SHARE
Febre amarela é transmitida no Brasil principalmente por mosquitos silvestres dos gêneros Haemagogus e Sabethes (Foto: Josué Damacena/IOC/Fiocruz)

O Ministério da Saúde descartou nesta quinta-feira (1º) a suspeita de febre amarela em Mato Grosso. O caso suspeito era investigado e, segundo o órgão, teria sido registrado entre julho do ano passado e 23 de janeiro de 2018.

A origem do caso suspeito, porém, não foi informado. A hipótese do governo, é que o caso em investigação do suposto paciente mato-grossense tenha sido registrado num estado vizinho.

Em todo o país, 785 casos ainda são suspeitos e permanecem sob investigação.

No Brasil, Minas Gerais e São Paulo são os estados com o maior número de registros. São 314 e 307casos confirmados, respectivamente. Ao todo país, teve 723 casos da doença confirmados e 237 mortes causadas pela doença até 28 de fevereiro.

No ano passado, o Ministério da Saúde encaminhou à todas unidades federadas o quantitativo de aproximadamente 57,4 milhões de doses da vacina.

A febre amarela é transmitida por meio de vetor (mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes no ambiente silvestre). O último caso de febre amarela urbana foi registrado no Brasil em 1942, e todos os casos confirmados desde então decorrem do ciclo silvestre de transmissão.