MENOS AMOR, MAIS CRIMINALIDADE – Dr. Francisco Mello
Supermoveis



MENOS AMOR, MAIS CRIMINALIDADE – Dr. Francisco Mello

Fonte:
SHARE

Há um déficit, em todos, no que pertine a perdoar, suportar, servir e compreender. Estamos em descompasso com o bem viver e bem por isso aumenta a criminalidade os suicídios e a desesperança. Amor de menos violência de mais.

Temos que extrair o melhor da vida, mas não conseguiremos enquanto formos manejadores e usuários da inquietação, e intolerância.

Não te acolheres com o desengano tampouco dê pouso à negatividade certo de que tua vida perderá qualidade e as enfermidades sitiarão tua áurea te causando enormes prejuízos mental e físico.

Não censures com impaciência o que ocorre ao teu redor. Jamais sejas um emanador de violência. Se não contribuíres para agravar o status quo, certamente tudo será serenizado em pouco tempo.

Convém saber que neste plano não te é permitido à plena precognição do que acontecerá aqui ou acolá, cabendo a ti, agir com a humildade necessária para vivenciar o contexto das situações embaraçosas, sem lamentações.

A vida só nos entregará o melhor dela após a nossa renúncia ao egoísmo, à prepotência o orgulho e a vaidade excessiva.
Nesta vida temos a honrosa missão de ouvir e auxiliar a quem na angústia nos procura. Não da para sermos indiferentes à mudança de humor de alguém que na média sempre foi risonho. Sem sermos indiscretos primemos para que esta pessoa note que estamos propensos a socorrê-la seja material ou afetivamente, conversando, aconselhando, ouvindo, abraçando e por vezes partilhando até o silencio se for o caso.

Nunca é demodê, o, amai-vos uns aos outros. Tenho dito.

Dr. Francisco Mello dos Santos. Advogado Criminalista. OAB-MT 9550 e professor de Carreira. Especialista em Direito Penal e Processual Penal. drfranciscomello@terra.com.br (669)996892292.