Melhoria na gestão de propriedades
Supermoveis

Gov

Adventista

Melhoria na gestão de propriedades

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Assessoria
SHARE

Em 2016, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR/SC) iniciou uma inovação na gestão das propriedades rurais: a metodologia de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG). Proporcionar aumento da produção, evolução na produtividade e no nível de gestão, além do incremento da renda líquida em propriedades rurais de Santa Catarina são os objetivos do Sistema FAESC/SENAR-SC com a ATeG. 

Até o momento foram desenvolvidas 33 turmas por meio do Programa Leite Saudável com recursos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e do SENAR. Outras 36 turmas foram organizadas com recursos do Sistema FAESC/SENAR-SC assistindo em 2016, 1.705 propriedades rurais em todo o estado nas cadeias de pecuária de leite e de corte, olericultura, apicultura, fruticultura, ovinocultura de corte, piscicultura e maricultura.

A ATeG oferece aos produtores rurais visitas técnicas e gerenciais no período de dois anos. “Cada técnico atende o produtor com foco na transmissão de conhecimentos relacionados à gestão da empresa rural e técnicas de manejo voltadas às atividades de cada propriedade rural”, explica o superintendente do SENAR/SC, Gilmar Antônio Zanluchi.

São transmitidas metodologias sobre cálculo de custos de produção, indicadores e análise de dados para planejamento estratégico conforme os pontos fortes e fracos de cada propriedade.

As informações são lançadas em um software utilizado nacionalmente e que abriga dados de propriedades de todo o País. “A partir deste software, os empresários rurais terão acesso aos indicadores gerenciais de sua propriedade auxiliando nas tomadas de decisões para melhorar a sua rentabilidade”, analisa o presidente do Sistema FAESC/SENAR-SC, José Zeferino Pedrozo.

RESULTADO NA PRÁTICA
          
A propriedade rural da família Dalmagro, localizada na comunidade de Pinheiro Marcado, município de Ouro Verde, é uma das mais de 1.700 cadastradas pelo SENAR na metodologia de Assistência Técnica e Gerencial. Produtor de leite desde 1998, Volmir Dalmagro conta com o auxílio da esposa Vana e do filho Junior. Segundo ele, desde que iniciou na atividade nunca havia alcançado números tão altos no mês de janeiro. “A média mensal fechará em 16 mil litros. Esses números são normais durante o inverno, mas no verão é a primeira vez. Sem dúvidas esse é o reflexo das mudanças que estamos implementando na propriedade graças as orientações técnicas e gerenciais que estamos recebendo”, afirma.

A técnica de campo Talita Cristina Taffarel conta que a propriedade já passou pela etapa de levantamento de dados em que foram identificados todos os custos de produção. “A partir de agora será elaborado o plano de ação com foco na melhoria dos índices que ainda tem potencial de crescimento”. Talita considera que, por meio da ATeG, é possível repassar orientações que fazem as propriedades evoluírem rapidamente. “Conseguimos conhecer cada propriedade individualmente e trabalhar para a melhoria da gestão e, consequentemente, da renda dos produtores. As mudanças são vistas a cada mês e isso faz com que o produtor se sinta motivado a implementar as ações necessárias”, complementa.
          
O Sindicato Rural de Ouro Verde tem 25 produtores assistidos e auxilia nas demandas do programa. “Recebemos um apoio muito grande tanto do Sindicato, como da FESC e do SENAR/SC. Graças aos programas e cursos do Sistema estamos melhorando a cada dia a nossa produção e temos certeza que em dois anos os avanços serão ainda maiores”, finaliza Dalmagro.

Assessoria de Comunicação do SENAR-SC
www.senar.com.br