Medeiros quer ministro da Justiça no Senado falando sobre “grampos de MT”
Supermoveis


Macropel

Medeiros quer ministro da Justiça no Senado falando sobre “grampos de MT”

Fonte: Da Redação
SHARE
Foto - ArquivoSenado

Na semana em que o ministro Mauro Campbel, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), determinou a soltura de ex-secretários da gestão de Pedro Taques (PSDB), como o seu primo e ex-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, e Rogers Jarbas, da Segurança Pública, presos por suposto envolvimento no esquema de grampos ilegais, o senador José Medeiros (PODE/MT) novamente levará o escândalo estadual para repercussão nacional. O parlamentar requereu oficialmente a presença do ministro da Justiça, Torquato Jardim, na Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal – CDH para falar sobre como está sendo conduzido casos em que comandantes da Polícia Militar do Brasil estariam ligados a vários crimes, atendendo ordens de políticos. Em sua argumentação para a convocação de Jardim, Medeiros incluiu a necessidade de esclarecimento do caso de Mato Grosso, onde várias pessoas foram gravadas ilegalmente num sistema de “barriga de aluguel”, quando o que havia sido validado pela justiça era a interceptação apenas de suspeitos do narcotráfico. “Para investigar e espionar políticos, advogados, jornalistas, com envolvimento de policiais militares das mais variadas patentes e que apontam parte do governo do estado como mandante do esquema”, citou.

Montreal