Mauro Mendes e Bolsonaro na economia aérea
Adventista

Fullbanner1


Mauro Mendes e Bolsonaro na economia aérea

Fonte: Da Redação NMT
SHARE
Novos eleitos não fazem questão de jatinho específico à disposição. Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), já declarou que pretende vender o jatinho à disposição da Presidência da República, que por muito tempo ficou conhecido como “Aerolula”, dando a entender que usará outros aviões dos quadros da Força Aérea Brasileira – FAB para realizar seus deslocamentos para diminuir custos. A medida foi acompanhada pelo também recém-eleito para a chefia do Executivo de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), que já anunciou que não faz questão nenhuma de ter um jatinho à sua disposição ininterruptamente. Interessante o exercício da análise sobre o posicionamento dos dois políticos notadamente de direita em diminuir regalias, coisa também assumida por Maurício Macri assim que assumiu a Argentina, e que não é prática rotineira em chefes de governo da chamada esquerda. Lula (PT) nunca foi desse tipo de economia e Dilma Rousseff (PT) tinha exigências que chegava a deixar pasmados os funcionários do Palácio do Planalto, algo parecido com a postura do atual presidente venezuelano, Nicolás Maduro. Levando-se em conta que o discurso da humildade e da relação efetiva e afetiva com os mais pobres é do segundo time, parece que um dos únicos realmente coerente do grupo é o ex-presidente uruguaio José Mujica. Dono de um famoso e inseparável fusca azul, ele disse “não” a uma proposta de compra de U$ 1 milhão de um xeique árabe pelo carro.