Mato Grosso reduz crimes de homicídio, roubo e furto
Adventista



Mato Grosso reduz crimes de homicídio, roubo e furto

Fonte: Da Redação com PJC
SHARE
Foto: Assessoria.

Nos últimos nove meses, Mato Grosso apresentou redução de 18% em roubos, 17% em furtos e 6% nos crimes de homicídios. Os dados são da Coordenadoria de Estatísticas e Análise Criminal da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp) e são medidos em comparação com o mesmo período de 2017.

De janeiro a setembro de 2018 são 684 crimes de homicídio, e em 2017, no mesmo período, foram 729 casos. Também foram registrados 13.719 roubos (quando não há ameaça ou violência), enquanto que no ano passado foram contabilizados 16.761. Já no caso de furtos em 2018 em todo o estado, foram registrados 34.686 crimes contra 41.579 registros em 2017.

Na manhã desta quinta-feira (25.10), o secretário de Estado de Segurança Pública, Gustavo Garcia, se reuniu com os representantes das forças da Polícia Militar (PM), Polícia Judiciária Civil (PJC), Corpo de Bombeiros Militar (CBM), Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e Departamento Estadual de Trânsito (Detran) para apresentar os índices do Estado e traçar ações para os próximos meses.

Garcia destacou o trabalho integrado e o empenho dos profissionais. “Os resultados alcançados se devem também ao planejamento integrado entre as forças de segurança, por meio de amplo diálogo conseguimos realizar todo um planejamento de ações, que estão voltadas às reduções da criminalidade. Outro ponto são as atividades de inteligência e análise criminal, com as quais conseguimos identificar as causas e os problemas que afetam a criminalidade e dar resposta com eficiência em cada evento criminal, buscando otimizar recursos humanos e materiais”, destacou.

O secretário ainda ressaltou a importância de cada servidor na busca contínua pelo enfrentamento à criminalidade. “Devemos também estes bons resultados ao empenho dos nossos servidores, estes são os maiores patrimônios do Estado de Mato Grosso. Sua dedicação e empenho representam muito na busca pela segurança pública aos cidadãos”, pontu