Mano elogia Dedé, evita projeção para semi e polêmica na escolha de...
Supermoveis



Mano elogia Dedé, evita projeção para semi e polêmica na escolha de goleiro

Fonte: GloboEsporte.com
SHARE

A vitória por 2 a 0 sobre o Democrata GV, neste domingo, no Mineirão, serviu pouco em termos de tabela para o Cruzeiro. Mas muito para o técnico Mano Menezes poder observar jogadores que vem tendo poucas oportunidades ou os que retornam de contusão, como é o caso de Fábio e Dedé. Todos foram muito elogiados pelo treinador, que citou que não haverá polêmica para escolher o dono do gol cruzeirense. 

+ Dedé comemora retorno ao Mineirão e gol em “dia especial”

Perguntado se Fábio já estaria pronto para receber novas oportunidades, como na partida contra o São Paulo, na próxima quinta, pela Copa do Brasil, o treinador disse que sim. Mas que iria pensar mais tempo sobre a escolha, sem criar polêmica na situação.

– Ele (Fábio) está preparado para receber novas oportunidades. O
parâmetro, sempre digo, é o jogo. Você só está apto para disputar posição ou retomar o
posto, se for colocado para medir a oportunidade e o posto que está disputando, que no caso é em um jogo. Não teremos
polêmica, o torcedor pode ficar tranquilo – avisou o treinador.

Fábio voltou a atuar pelo Cruzeiro após quase oito meses, já que estava se recuperando de uma ruptura no ligamento do joelho direito. Enquanto estava fora, Rafael o substituiu, e bem, no gol cruzeirense. Quem também voltou a jogar no Mineirão foi Dedé, que fez sua segunda partida, após também se recuperar de cirurgia no joelho direito. Mano elogiou o zagueiro.

– Existem casos e casos. Claro que, no dele, é especial.
Fazia muito tempo que não jogava, agora fez dois jogos de 90 minutos. Agora fez
um gol, ficamos muito feliz pela equipe – admitiu o treinador, que analisou a partida contra o Democrata GV.

– Temos duas oportunidades para os que não vêm jogando. É o dia a
dia. A gente treina o comportamento que a gente quer ter no jogo. Todo treino, todo pequeno
trabalho, todos têm importância para mostrar a condição. Para quando
aparecer oportunidade de jogo, você tem como aparecer. A gente sabia que, como
tinha trocado toda a equipe, faltaria mecânica de jogo. Então tem que ir na
vontade. Então eles tiveram méritos, de construir a vitória, sem risco. O jogo
servia para isso, já que não valia classificação, mas foi importante para eles,
como o Fábio, o Dedé, que ficou nítida a evolução para o primeiro jogo. Me
deixa feliz isso.

E as semifinais?

Mano Menezes espera agora a definição do adversário das semifinais. Está entre o América-MG, a URT e a Caldense. O treinador evitou fazer projeções.

– Não costumo escolher adversário. Adversário vai estar
decidido nas próximas horas. Tem chance maior de ser o América, mas pode acontecer uma alteração
ainda. Quem tiver que enfrentar, vai enfrentar. Às vezes, viaja menos, mas pega
adversário mais parelho, acostumado a partidas decisivas, como é o caso do América. Em contrapartida,
em outra situação, viaja-se mais. Nó somos os segundos, vamos jogar fora de casa o primeiro jogo e, depois,
dentro da nossa casa. Esse é o cenário.