Mano elogia a produção do Cruzeiro, mas fica na bronca com gols...
Fullbanner1



Mano elogia a produção do Cruzeiro, mas fica na bronca com gols perdidos

Fonte: GloboEsporte.com
SHARE

O placar de 0 a 0 não condiz muito com o que foi a partida entre Joinville e Cruzeiro, em Santa Catarina, pela última rodada da fase de classificação da Primeira Liga. Esta é a opinião do técnico Mano Menezes. A Raposa criou muito, mas não aproveitou as chances claras e perdeu, inclusive, gols na cara do goleiro. O treinador elogiou a postura ofensiva do time, mas ficou na bronca com as oportunidades desperdiçadas. Para o comandante, a vitória seria “relativamente fácil”, se comparada a diferença técnica entre os times. Os catarinenses atuaram praticamente com jogadores do sub-20.   

– Sabíamos que seríamos superiores no jogo. Criamos as oportunidades na última etapa da construção das jogadas e perdemos as oportunidades que perdemos, não conseguimos concretizar e  traduzir isso em números. Poderíamos conquistar a vitória relativamente fácil, tamanha a diferença das duas equipes. Foi nosso pecado no jogo. Saímos chateados. A equipe produziu bem, criou oportunidades, se impôs, mas faltou aquilo que é mais importante no futebol, que é fazer o gol para a gente vencer a partida. Pecamos nesse detalhe. Raniel, no primeiro tempo, e Alex, Elber, Fabrício e Marcos Vinícius, na segunda etapa, perderam gols que, para Mano Menezes, foram por falta de tranquilidade dos jogadores na hora de decidir o lance. 

– Acho que o tipo de oportunidade que perdemos nem tem explicação técnica para o nível dos os jogadores que a gente tem. As oportunidades foram muito claras. Não é deficiência técnica, mas tem momentos que são delicados, temos que ter tranquilidade para saber entender. Na partida desta terça-feira, Mano Menezes aproveitou o fato de o clube já estar classificado à próxima fase do torneio para dar mais rodagem ao elenco. Todos os jogadores que atuaram são considerados reservas. Além disso, foi possível acompanhar o desempenho de jovens que subiram das categorias de base ao profissional este ano, casos do atacante Raniel e do zagueiro Murilo Cerqueira. – Hoje (terça-feira) foi importante para dar ritmo aos jogadores. Vamos precisar deles logo logo para substituir Henrique e Robinho. Era importante vencer para a autoestima deles. Mas, foi bom para dar rodagem aos jovens, como o Murilo, por exemplo. Isso é importante também. 

Mesmo com o empate, o Cruzeiro termina a etapa inicial da Primeira Liga como líder do Grupo C, com sete pontos. O adversário das quartas de final da competição, porém, ainda não foi revelado e será definido por um sorteio. A próxima fase está prevista para agosto.