Mandante e assassino de personal trainer chegam a Cuiabá
Supermoveis



Mandante e assassino de personal trainer chegam a Cuiabá

Fonte: Da redação
SHARE

Os dois homens suspeitos da morte do personal trainer Danilo Campos, 28, em novembro de 2017, chegaram na noite desta sexta-feira (16.03), em Cuiabá. Os suspeitos, Guilherme Dias de Miranda, 35, responsável por arquitetar o assassinato, e Walisson Magno de Almeida, 27, o executor, desembarcaram por volta das 22 horas, no aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande.

Os dois foram recambiados  da cidade de São Paulo para Mato Grosso por uma equipe da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP). Desde a prisão, no dia 9 de março, eles estavam recolhidos no 77ª Distrito Policial de SP.

Nesta sexta-feira, depois de passarem por exame de corpo delito, no Instituto de Medicina Legal (IML) de São Paulo, foram levados por equipes da Delegacia Especializada de Homicídios Proteção a Pessoa (DHPP-SP) e da Delegacia do Turista (Deletur-SP), que fica dentro do aeroporto de Congonhas, para embarque em uma aeronave da companhia GOL.

O embarque ocorreu às 18h30 (horário de SP), com conexão em Brasília (DF), chegando em Várzea Grande  por volta das 22h (horário local). Os dois seguiram para a Polinter e devem ser apresentados em audiência de custódia neste sábado (17.03), no Fórum de Cuiabá. Os interrogatórios ainda serão realizados pela delegada, Alana Cardoso, que preside o inquérito policial, no período da prisão temporária (30 dias).

A equipe da DHPP da Polícia Civil de Mato Grosso, sob o comando da delegada, Juliana Chiquito Palhares, chegou em São Paulo na quarta-feira (14.03). Na cidade foram realizadas algumas diligências, como oitiva da pessoa que alugou o apartamento para Guilherme, e realizados os trâmites burocráticos e de logística para o recambiamento dos presos.

A delegada teceu agradecimentos a Polícia Civil de São Paulo, em especial a equipe da DHPP-SP, via as delegadas Elisabete Sato e Ana Cristina dos Santos Lutério, e a Deletur, com a equipe da delegada Fernanda Herbella, pelo apoio incondicional na prisão dos dois suspeitos.

Investigação e prisão

A complexa investigação foi conduzida pela Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O mandante e o executor do homicídio do personal foram presos no dia 9 de março, em ação  realizada em conjunto entre as Polícias Civis de São Paulo e Mato Grosso. Os dois foram localizados em uma casa, num bairro de capital paulista.

Com cautela e rigor técnico em cada ato investigativo, sob comando da delegada de polícia Alana Cardoso, todas as prováveis hipóteses de motivação do crime foram apuradas à exaustão.

No fim dos trabalhos restou comprovado que Guilherme Dias de Miranda, 35, seria o responsável por arquitetar o assassinato. Segundo testemunhas, o suspeito é conhecido pela agressividade e arrogância no trato com as pessoas.

Motivado por ciúmes da companheira, Ane Lise Hovorusk, ele teria chamado o suspeito Walisson Magno de Almeida, 27, para executar Danilo.

Ane Lise chegou a ser presa em Foz do Iguaçu (PR), recambiada para Mato Grosso no dia 24 de fevereiro, mas foi posta em liberdade após colaborar com as investigações e declarar ter sofrido ameaças do ex-companheiro.

De acordo com a delegada Juliana Palhares, da DHPP, Guilherme possui antecedentes por estelionato e deu demonstrações de acreditar em sua impunidade – em função do poder aquisitivo que possuía.

Os dois foragidos da Justiça mato-grossense (após representação de prisão feita pela DHPP) já estavam com passagem aérea comprada para fugir do País.

Com os suspeitos foram apreendidos aparelhos celulares, que vão passar por perícia, além de uma motocicleta e um carro. “É importante destacar a fundamental cooperação entre as Polícias Civis. Somos uma só. E estamos em sintonia contra a malandragem e a tentativa de ‘esperteza’ dos criminosos que acham que estão acima da lei”, ressalta a delegada. As informações são do Folhamax.