Mandante de morte de personal espera ver imagens e fica em silêncio
Supermoveis



Mandante de morte de personal espera ver imagens e fica em silêncio

Fonte: Da redação, co Folhamax
SHARE
Alair Ribeiro - Midianews

O professor de capoeira Guilherme Dias Miranda, principal suspeito de mandar matar o personal trainer Danilo Campos, 28, decidiu ficar em silêncio durante o interrogatório realizado no começo da trade desta quarta-feira (28), com a delegada Alana Cardoso. As informações foram repassadas pelo advogado de defesa, Marcelo Garcia Monteiro a imprensa.

Segundo ele, ainda falta a defesa ter o total conhecimento das investigações e por isso o cliente vai permanecer em silencio para que o processo seja analisado. “Eu ainda não terminei de ver tudo. Ainda não vimos às imagens. Se tem, a delegada ainda não forneceu. Então eu vou esperar para analisar”, disse o advogado a imprensa.

De acordo com a Polícia Civil, o inquérito deve ser finalizado na próxima semana. Além de Guilherme, apontado como o mandante, o suspeito de executar o crime, Wallison Magno de Almeida, também decidiu por ficar em silêncio em seu depoimento.

Guilherme e Walisson foram presos em São Paulo, no começo do mês. Em seguida, foram recambiados para Mato Grosso.

Eles estavam foragidos há quatro meses. A dupla, segundo a Polícia Civil, planejava fugir para outro país.

A esposa de Guilherme, Ane Hovoruski, também chegou a ser presa, na casa de familiares na cidade de Foz de Iguaçu, no Estado de Paraná. Porém, foi liberada após colaborar com as investigações e comprovar que agiu sob ameaça do marido.

CIÚME E ASSASSINATO

O personal trainer, Danilo Campos foi assassinado com cinco tiros em novembro de 2017. As investigações apontavam que Guilherme tinha ciúmes da mulher, Ane Hovoruski que chegou a ser aluna de Danilo, em uma academia de Cuiabá.

O professor de capoeira chegou a ir ao local de trabalho do personal para ameaça-lo.

Um vídeo divulgado mostra que Guilherme estava próximo a academia onde a vítima trabalhava momentos antes de acompanhar a execução do Danilo. A localização do celular dele também apontou isso.