Maluf descarta implantação de CPIs
Fullbanner1

Fullbanner2


Maluf descarta implantação de CPIs

0
Fonte:
SHARE
Foto: Assessoria

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Guilherme Maluf (PSDB), disse que nenhuma nova CPI será instalada na Casa até que pelo menos duas, a CPI das Obras da Copa e da Renúncia e Sonegação Fiscal, que tiveram seus prazos prorrogados, sejam concluídas. A previsão para encerramento é final do mês de maio.

Maluf argumenta que a Assembleia não tem condições de “tocar” cinco Comissões Parlamentares de Inquérito paralelamente, sob risco de que todas as outras atividades do Parlamento sejam comprometidas ou até mesmo paralisadas por conta das Comissões.“Estou no terceiro mandato de deputado estadual e nunca vi a Casa dar andamento em três CPI’s, quanto mais em cinco”, disse. Três estavam em andamento desde o ano passado (CPI’s da Copa, Renúncia Fiscal e Sonegação e das OSS) e a quarta, do Ministério Público, foi criada no final do ano passado e ainda está sendo instalada, para apurar a emissão de Cartas de Crédito para 47 membros do MPE no Governo anterior.

Na semana passada, durante viagem de Guilherme Maluf a Abu Dhabi (Oriente Médio), acompanhando a caravana do governador Pedro Taques (PSDB) que foi tratar de novas parcerias comerciais para o Estado, o primeiro-secretário da Casa, deputado Ondanir Bortolini, o “Nininho”, conseguiu 21 assinaturas para instalação imediata da CPI do Setor da Carne em Mato Grosso (leia-se CPI da Friboi), cujo principal objetivo é investiga a aquisição e paralisação de plantas frigoríficas no Estado, caracterizando a intenção de monopolizar o setor. “Cada CPI possui 5 (cinco) membros titulares e cinco suplentes, então, para realização dos trabalhos só dos titulares, são 25 deputados, um a mais do que o atual número de cadeiras no Parlamento, isso é um absurdo, é desproporcional à capacidade de trabalho da Casa”.

Pelo tempo que demandam as investigações, oitivas, reuniões e elaboração de relatórios, de acordo com Maluf, o número exagerado de CPI’s pode comprometer até mesmo o desempenho dos parlamentares em plenário. “Vou conversar com os demais parlamentares e colocar esses fatos na mesa. Eu não posso permitir mais a criação de nenhuma Comissão”, completa o presidente do Legislativo.

Fonte: A Gazeta

Montreal