Mal em clássicos, Flu vê estreia contra Vasco como chance para embalar
Supermoveis



Mal em clássicos, Flu vê estreia contra Vasco como chance para embalar

Fonte: GloboEsporte.com
SHARE

Jogar clássico não foi um bom negócio ao Fluminense em 2016. Com 26% de aproveitamento diante dos tradicionais adversário do Rio, o Tricolor frustrou a torcida. A estreia no Carioca, diante do Vasco, revive esta recente história. Mas nada que preocupe Abel Braga. Para o treinador, apesar das dificuldades, é possível superar os rivais e até ser campeão. Tudo depende de embalar neste começo de temporada, a partir do domingo, às 17h (de Brasília), no Nilton Santos.

Abelão deseja que o resultado referende o que entende ser um bom começo de trabalho. Depois de vencer o Criciúma pela Primeira Liga, o treinador entende ser fundamental superar o Cruz-Maltino para dar confiança. Ele só não gostou de ter de encarar tamanho desafio logo na primeira rodada.

A gente estava cansado dos critérios da Taça
Guanabara e Taça Rio. Ficou melhor (a fórmula de disputa). Eu
não gostei (do clássico na primeira rodada), nenhum dos
dois times está pronto.

Mas é o desafio. Vamos nos colocar de igual para igual em postura,
mas estamos atrás dos outros times, melhor armados e formados. O Carioca é charmoso e eu quero conseguir o tetra. Tenho o tri – disse o comandante.

Foi no Flu, em 2012, o último estadual do técnico – ganhou com o Tricolor em 2005 e com o Flamengo, na temporada anterior. A equipe das Laranjeiras não levanta a taça desde então. Para sair da fila, aposta no treinador e na formação de um novo time. Gustavo Scarpa, a maior referência, debutará na temporada após defender a Seleção.

Vamos tentar quebrar isso. Fluminense tem tradição. Ganha
um, dois jogos, e o torcedor empolga. Se ganhar domingo, o mental fica forte.
Jogo será igual.
Clássico será no detalhe – completou Abel.

A escalação provável é: Diego Cavalieri; Lucas, Renato Chaves, Henrique e Leo; Orejuela; Douglas, Sornoza, Scarpa e Wellington; Henrique Dourado. O Flu está no Grupo C da Taça Guanabara, com Bangu, Resende, Portuguesa e Volta Redonda.