Major envolvido em tiroteio em show do Gustavo Lima é reincidente
Supermoveis


Macropel

Major envolvido em tiroteio em show do Gustavo Lima é reincidente

Fonte: Da Redação
SHARE

O major da Polícia Militar, Fabiano Roosevelth Escolástico, que teria se envolvido em um troca de tiros com um soldado também da PM, que assim como ele estava a paisana e armado ilegalmente – Lei Federal 10826 (Porte de Arma) – no Festival Rebouças, em Rondonópolis, também já teve seu nome envolvido em um outro caso polêmico que resultou na morte de um jovem, em Nova Xavantina – MT, local onde ele atuava antes de vir para a maior cidade do interior do estado. No evento de ontem (3), que teve a apresentação do cantor Gusttavo Lima e grande aglomeração de pessoas, com possível ingestão de bebida alcoólica, nem mesmo policiais que detém o porte de arma poderiam ter tido a liberação do mesmo dentro do evento, segundo esclarece a legislação. Quanto a sua reincidência, no norte do estado o oficial teria tentado deter, sem sucesso, suspeitos que estavam em uma festa traficando drogas e simplesmente, segundo informações que chegaram até as mãos da justiça, abriu fogo em ambiente cheio de jovens. Uma bala perdida acabou atingindo e matando o jovem Renan Luna, de 22 anos. Para a sorte dos rondonopolitanos, o enredo não se repetiu e ninguém foi ferido.

Oficialmente, porém, segundo consta no Boletim de Ocorrência, o soldado Raimundo teria agido após uma confusão generalizada dando tiros para o alto para conter o tumulto. Escolástico então teria interferido na ação e com a fuga de Raimundo teria lhe dado um tiro na perna. Ocorre que nos vídeos até agora divulgados nas redes sociais, só fica nítido as pessoas se abaixando e nenhum briga aparente envolvendo várias pessoas é notada, até mesmo antes do três tiros captados pelas câmeras.

Montreal