Mais de 47 mil ainda não declararam Imposto de Renda em Roraima
Adventista



Mais de 47 mil ainda não declararam Imposto de Renda em Roraima

Fonte: Do G1 RR
SHARE

Mais de 47 mil contribuintes de Roraima ainda não declararam o Imposto de Renda 2017. Conforme a Receita Federal no estado, até às 17h dessa sexta (24), só 12.698 haviam cumprido a obrigação com o fisco federal.

O prazo para envio termina em 28 de abril. Até lá, a expectativa da Receita Federal em Roraima é de receber 60 mil declarações.

Na 2ª Região Fiscal que engloba os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia e Roraima 41.100 já cumpriram a obrigação com o Fisco Federal, informou a Delegacia da Receita.

Clique aqui para baixar o programa da Receita Federal para preencher a declaração do imposto de renda.

Os contribuintes que enviarem a declaração no início do prazo, sem erros, omissões ou inconsistências, também receberão mais cedo as restituições do Imposto de Renda. Idosos, portadores de doença grave e deficientes físicos ou mentais têm prioridade.

As restituições começarão a ser pagas em 16 de junho, e seguem até dezembro, para os contribuintes cujas declarações não caíram em malha fina. Veja quem deve declarar e todas as mudanças no sistema de envio deste ano.

Quem deve declarar
Devem declarar a renda pessoas que obtiveram rendimentos tributáveis igual ou maior que R$28.559,70 – o que refere-se a um salário mensal de R$2.196,90, contando com o 13º -; ou recebeu rendimentos isentos de tributos maiores a partir de R$40 mil (aplicação em poupança, por exemplo); investiu na bolsa de valores; ganhou dinheiro com alienação de bens ou direitos; obteve receita bruta de R$142.798,50 referente à atividade rural ou pretende compensar prejuízos de anos anteriores; quem teve em 31 de dezembro propriedade em seu nome de valor total ou superior a R$300 mil; passou a morar no Brasil em qualquer mês de 2016 e; quem optou por isenção do imposto de renda sobre ganhou de capital na venda de imóveis residenciais onde o dinheiro foi aplicado na compra de outros imóveis no país num prazo de até 180 dias do fechamento do contrato de venda.