Mais de 1200 pessoas participam da Rodada Técnica Aprosmat em seis cidades...
Supermoveis



Mais de 1200 pessoas participam da Rodada Técnica Aprosmat em seis cidades de Mato Grosso

Fonte: Da redação
SHARE
DCIM100MEDIADJI_0046.JPG

Organizada pela Associação dos Produtores de Sementes de Mato Grosso (Aprosmat) a Rodada Técnica Aprosmat 2018 reuniu mais de 1200 produtores rurais, técnicos e profissionais do agronegócio, levando conhecimento, apresentando técnicas de manejo no campo e resultados do aumento da produção de grãos com os produtos que estão disponíveis e sendo lançados no mercado.

Com início no dia 07 de abril, a rodada passou pelas cidades de Rondonópolis, Sorriso, Nova Mutum, Tangará da Serra, Campo Novo do Parecis, Querência e Primavera do Leste. Em todos os encontros, o engenheiro agrônomo e pesquisador, Dirceu Gassen apresentou uma palestra com o tema “A Busca de Lavouras de Alto Rendimento, Mitos e Verdades”.

De acordo com o palestrante, a tecnologia embarcada no campo nos últimos 15 anos em termos de genética, ciclo, resistência e potencial de produção requer conhecimento e treinamento técnico para que o produtor possa colher bons resultados. “Para obtenção de grandes rendimentos e safras produtivas é necessário compreender a lógica da planta”, destacou.

Dirceu disse ainda, que durante a rodada observou que o produtor das diferentes regiões de Mato Grosso tem o mesmo interesse, produtos que tenham um potencial de produção maior. “O setor sementeiro tem uma responsabilidade muito grande na produção anual de grãos, mas as novas tecnologias aplicadas no campo exigem conhecimento e manuseio correto. A tecnologia não trabalha sozinha, a semente é uma vida que depende de cuidados para manter o vigor e obter uma boa germinação”, explicou.

O produtor rural e presidente da Cooperativa Agropecuária e Industrial Celeiro do Norte (Coacen), Evandro Lermen, acompanhou atento a todas as informações apresentadas pelo palestrante em Sorriso. Para ele o conhecimento apresentado na Rodada Técnica Aprosmat vem em hora certa. “Nós produtores estamos iniciando agora o planejamento da próxima safra de soja. Com as informações repassadas pelo pesquisador, foi possível refletir sobre as nossas estratégias, reavaliar o nosso planejado, pensar se estamos no caminho certo. A palestra nos ajudou a fazer alguns questionamentos, identificar onde erramos e onde podemos acertar na próxima safra”.

Para o presidente da Aprosmat, Gutemberg Carvalho Silveira, esse foi mais uma iniciativa da associação que apresentou ótimos resultados, aproximando o produtor e ouvindo demandas. Além de mostrar procedimentos aliados a novas tecnologias utilizadas no campo. A boa aceitação do produtor nessa primeira rodada pode permitir a ampliação da ação, levando novos temas e chegando a outras cidades produtoras de Mato Grosso. “Nosso objetivo é atender as demandas dos produtores que desejam produzir mais. A partir de agora é avaliar as possibilidades de novas rodadas”, frisou o presidente.

Segundo o coordenador técnico do Comitê de Soja da Aprosmat, Jefferson Aroni, o evento surpreendeu aos organizadores, reunindo um número significativo de participantes. “Estivemos em seis cidades e todos os encontros tiveram uma participação expressiva de produtores e profissionais ligados ao setor. Vivemos em um momento de mudanças tecnológicas e aumento de produtividade, nossa ideia é levar um conhecimento de como manter esse aumento e transformar ele na média da propriedade. Essa troca de ideias e informação durante os encontros foram muito importantes para todos, mas principalmente para nós da associação”, concluiu.

Já o produtor rural de Primavera do Leste, Edio Brunetta considerou excelente a palestra de encerramento da rodada. E destacou a importância do evento para atrair a atenção dos produtores e técnicos, mostrando o potencial produtivo do País. “Eventos como esse nos tira da zona de conforto e nos mostra que somos capazes de produzir mais. Os detalhes e exemplos de capricho apresentados vão fazer muito produtor voltar para casa pensados em novos conceitos para aplicar no campo”, disse o produtor.