Mais de 100 idosos já fizeram suas reivindicações nos dois primeiros dias...
VendaMais

Mais de 100 idosos já fizeram suas reivindicações nos dois primeiros dias de miniconferência

SHARE
Foto: Assessoria

Por Gabriel Fagundes

Nesta semana foram realizadas duas miniconferências nos Centros de Referência a Assistência Social – Cras, no Jardim Ana Carla e no Cras Rio Vermelho, para os grupos de idosos mantidos pelo Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos.

O objetivo das conversas, organizadas pelo Conselho Municipal do Idoso e pela Secretaria Municipal de Promoção e Assistência Social, é para que se levante entre os participantes as principais reivindicações de todas as áreas de atendimento do Poder Público.

A primeira miniconferência ocorreu no Cras do Jardim Ana Carla e segundo a gerente do Departamento de Proteção Social Básica, Márcia Casali, foi solicitado pelos idosos uma melhor infra-estrutura da quadra do Centro de Referência, uma academia pública, melhora no transporte público no que se refere à escada dos ônibus que, segundo os idosos, é muito alta e eles têm dificuldade para subir. Porém houveram avanços das reivindicações feitas no passado pelos idosos, como as academias públicas, serviços de convivência nos Cras, oficinas, limpeza de ruas e fiscalização do atendimento nos Bancos.

No segundo encontro realizado na manhã desta quarta-feira no Cras Rio Vermelho, o transporte público e o atendimento nos Bancos voltaram à pauta de reclamações, aumento de água e luz e iluminação pública também fizeram parte das reivindicações. A coordenadora do Cras Rio Vermelho Diozina Rosa Silva Vieira, explica que o idoso tem direito a Tarifa Social de Energia Elétrica, e que para acessá-lo necessita fazer o Cadastro Único no Cras. Através desse cadastro é gerado um Número de Inscrição Social – NIS, e com essa informação o idoso é encaminhado à Rede Cemat/Energiza.  “Toda a família com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa inscrita no Cadastro Único ou que tenha algum integrante que receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC) tem direito a desconto na conta de luz, por meio do programa Tarifa Social de Energia Elétrica”, informou Diozina.

Na questão de atendimento nos Bancos, Diozina acredita que o idoso ainda não tem o devido tratamento e continua como presa fácil de criminosos. Por isso a orientação foi para procurar as agências nos dias menos movimentados, e solicitar ajuda somente de pessoas identificadas com crachás ou uniformes do Banco.

Em relação à reclamação do transporte público a Secretaria de Transporte e Trânsito de Rondonópolis – SETRAT informou que todo homem a partir dos sessenta e cinco anos (65), e toda mulher a partir dos sessenta (60) anos que possui a carteirinha de idoso, deve procurar a empresa Cidade de Pedra, detentora da concessão de transporte coletivo na cidade, para receber a isenção do pagamento de tarifa no transporte.

O próximo encontro entre idosos, Conselho e Secretaria está marcado para amanhã (26) nos bairros Jardim Iguaçu e Cidade Alta.  A miniconferência que seria realizada hoje no Luz D´Yara, foi transferida para o dia 08 de abril.

NENHUM COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO