Locutor promove rodeio para ajudar bebê e foge com o dinheiro, acusa...
Supermoveis



Locutor promove rodeio para ajudar bebê e foge com o dinheiro, acusa família

Fonte: Bruno Pinheiro
SHARE
“Furacão Paulista” realizou um rodeio em Poxoréu com o aval da família e desapareceu. Foto: Internet.

O locutor de rodeios Marcos Andrade é acusado de aplicar golpes em supostos eventos beneficentes que realizou. Segundo Élika Souza de Oliveira, o locutor promovia festas e arrecadava fundos para ajudar no tratamento de sua filha, uma bebê de um ano e nove meses portadora de Ame (Atrofia Muscular Espinhal), uma doença rara e degenerativa, de tratamento avaliado em até R$ 3 milhões.

De acordo com Élika, o locutor, que também é conhecido como “Furacão Paulista”, realizou um rodeio em Poxoréu com o aval da família, divulgando o caso da menina e prometendo reverter 30% da renda para o tratamento.

Rodeio de Poxoréu
Foto: Internet

Após o rodeio, ela relata que soube de rifas não autorizadas que ele estaria vendendo ainda utilizando a mesma premissa beneficente, comovendo os doadores ao falar da doença da menina, que atinge uma em cada 10 mil pessoas. Porém, ele desapareceu e não faz contato com a família há mais de 20 dias.

“Ele realizou um rodeio em Poxoréu para ajudar minha filha, recebeu vários patrocínios para o evento e, ainda durante o rodeio, no meio da arena, o competidor vencedor da noite recebeu a premiação no valor de R$ 800 e fez a doação integral do valor; os dias se passaram e até hoje não recebemos nenhum valor do evento e não conseguimos contato com Marquinhos Andrade”, disse a mãe com exclusividade à reportagem do Notícias de Mato Grosso.

Élika Souza de Oliveira é moradora de Poxoréu (85 km de Rondonópolis) e registrou um boletim de ocorrência contra Marquinhos Andrade na delegacia municipal. A denúncia foi registrada no boletim de ocorrência nº 2017.343505

BOLETIM DE OCORRÊNCIA
Foto: Internet

Marcos Andrade veio do interior de São Paulo para Rondonópolis e também atua como locutor em portas de lojas e como apresentador de um programa sertanejo em uma emissora de rádio local. Ele não foi encontrado para comentar as acusações.

A Polícia recebe denúncias anônimas sobre o paradeiro do acusado por meio dos telefones 190 e 197.