Justiça da Espanha pede prisão perpétua de brasileiro que matou família
Fullbanner1



Justiça da Espanha pede prisão perpétua de brasileiro que matou família

Fonte: MSN
SHARE
© Arquivo Pessoal François Patrick Campos Gouveia, de 20 anos, confessou ter esquartejado o próprio tio, além da tia e os dois primos

O paraibano François Patrick Campos Gouveia, de 20 anos, confessou ter esquartejado o próprio tio, além da tia e os dois primos, duas crianças de 1 e 4 anos. O crime foi cometido em setembro de 2016, na cidade de Pioz. Os corpos só foram encontrados um mês após crime, em outubro. Nesta segunda-feira (6), o Ministério Público de Guadalajara, na Espanha, pediu a condenação perpétua de François. A pena pode ser revista depois de 25 anos.

A Promotoria espanhola defende, junto com Alberto Martín, representante da família das vítimas, que Frannçois Patrick Gouveia seja enquadrado no artigo 140 do Código Penal da Espanha e siga preso até o julgamento, que deve ser marcado pela juíza Rosa Maria Acero Viena em até três meses.

© Foto: Reprodução Facebook

O brasileiro está preso preventivamente desde outubro, quando se entregou às autoridades. A fase de instrução, quando são apresentadas provas, foi encerrada há um mês, no último dia 7.

Walfran Campos, tio de François Patrick e irmão de Marcos Campos Nogueira – que foi assassinado junto com a esposa, Janaína Américo, e os filhos – revelou  que não acredita na recuperação do sobrinho e defende que ele seja condenado à prisão perpétua. “Meu irmão, sua esposa, meus sobrinhos mortos não vão ter uma segunda chance, por isso não acho que Patrick mereça isso. Aliás, acredito que se ele sair depois de 25 anos, vai voltar a cometer crimes”, desabafou.