Juíza notifica políticos chamados para defesa de ex-presidente Lula
Supermoveis



Juíza notifica políticos chamados para defesa de ex-presidente Lula

Fonte: Do G1 PR e da RPC Curitiba
SHARE

A Justiça Federal do Paraná solicitou que ministros, deputados federais e um senador arrolados como testemunhas de defesa do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e da esposa dele, Marisa Letícia, informem datas disponíveis para participação de audiências de uma ação penal da Operação Lava Jato.
No processo, que envolve o caso da compra e reforma do tríplex em Guarujá, no litoral de São Paulo, o ex-presidente responde por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, e Marisa Letícia responde por lavagem de dinheiro. Além do casal, outras seis pessoas são rés na mesma ação penal.

A juíza substituta da 13ª Vara Federal, Gabriela Hardt, responsável pelas ações da Lava Jato durante as férias do juiz federal Sérgio Moro, enviou ofícios na segunda-feira (23) listando quatro dias disponíveis para que as testemunhas de defesa possam ser ouvidas por videoconferência, de acordo com a disponibilidade de cada uma.

As datas vão de 1º de março até o dia 8 de março, sempre às 9h30.
A juíza também explicou que é possível que as testemunhas sejam ouvidas pessoalmente, na Justiça Federal em Curitiba, em outra data a ser definida.
Como há réus presos nesta ação, a juíza solicita uma resposta em três dias, se possível.

Veja a lista de políticos arrolados como testemunhas do ex-presidente que serão notificadas:
– Senador Romero Jucá (PMDB);
– Ministro do Tribunal de Contas da União, José Múcio Monteiro Filho;
– Deputado Federal Henrique Fontana Júnior (PT);
– Ministro da Fazenda Henrique Meirelles;
– Deputado Federal Arlindo Chinaglia Júnior (PT);
– Ministro de Estado de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações Gilberto Kassab.

Quer saber mais notícias do estado? Acesse o G1 Paraná.