Juíza chega atacando veterano e é chamada de novo “Taques” nos bastidores

Juíza chega atacando veterano e é chamada de novo “Taques” nos bastidores

SHARE
Foto - Reprodução

A ex-juíza Selma Arruda, que se aposentou do cargo no Judiciário e agora quer ser senadora por Mato Grosso e pelo PSL, de Jair Bolsonaro, parece que tomou como estratégica para tentar se eleger o uso da cabeça e do desgaste dos veteranos da política mato-grossense como escada. Virou polêmica na imprensa, nos últimos dias, uma fala dela no site MidiaNews atacando o período em que Jayme Campos (DEM), um dos seus prováveis adversários em busca do Senado Federal, esteve a frente do Governo do Estado.

“Eu acho que a gente tem que esquecer um pouco dessa velha política. Talvez os mais jovens não se recordem, mas quem viveu na época em que ele foi governador sabe que não foi um bom Governo. Houve atraso salarial, a gente lembra muito bem do que aconteceu naquela época”, disse, em relação ao polêmico democrata. Como era de se esperar, Jayme não deixou o ataque passar em branco e tratou de mandar um recado a novata solicitando que não desça o nível.

“Se eu pudesse dar um conselho à senhora pré-candidata, eu diria que a população não quer e está cansada de baixaria e de pessoas cheias de preconceito”, disse Jayme. Mas se a juíza está de olho no desgaste alheio como forma de crescer sua popularidade, já tem gente prontinha para colar nela a rejeição hoje acumulada pelo atual governador, Pedro Taques (PSDB), que assim como a ex-juíza veio do mundo das leis com um discurso de moralidade e renovação muito fortes para a política, mas hoje enfrente problemas com popularidade.

Segundo um político ouvido pela reportagem, a pergunta para o povo será: vocês querem um novo Taques?

1 COMENTÁRIO

  1. Prepare-se! Vossa Excelência adentrou em um mundo sorrateiro e movediço. As velhas raposas não permitem, ou pelo menos tenta afugentar todos novos valores que coloca o nome para apreciação do eleitor. E o pior é a “memória curta” dos que vão votar. Mas já que optou por essa batalha, vá em frente! Acredito que as pessoas de bem ainda são maioria. E lembre-se: “enquanto os cães ladram a caravana passa”.

DEIXE SEU COMENTÁRIO