Juiz retira tornozeleira, mas proíbe Taborelli de andar armado
Fullbanner1



Juiz retira tornozeleira, mas proíbe Taborelli de andar armado

Fonte: Da Redação com Folhamax
SHARE
Foto: Internet.

Por decisão do juiz da 2ª Vara Criminal de Cuiabá, Leonardo de Campos Costa e Silva Pitaluga, o ex-deputado estadual Pery Taborelli (PSC) pode retirar a tornozeleira eletrônica que o monitora desde dezembro de 2017. Além disso, ele também determinou a progressão da pena do regime semiaberto para o aberto.

Durante audiência que ocorreu no último dia 24 de outubro, para rever processo criminal que Taborelli foi condenado, o magistrado destacou a autorização da retirada da tornozeleira, mas não permitiu que o ex-deputado voltasse a andar armado. Pitaluga pontuou que o ex-deputado tem cumprido acordo feito em audiência e não voltou a cometer “prática delitiva”.

“No mais, observo que o recuperando cumpriu regularmente com as condições impostas em audiência para a permanência no regime semiaberto e inexiste qualquer notícia de nova prática delitiva”, diz trecho da decisão.

Algumas medidas cautelares seguem impostas ao ex-deputado, como; comparecer mensalmente em juízo; comprovar as suas atividades lícitas; não se ausentar da Comarca, nem mudar de residência, não ingerir bebidas alcoólicas ou drogas; não frequentar bares, boates, além de outras.

Taborelli foi condenado a dois anos e quatro meses de prisão, em regime semiaberto, por abuso de autoridade e apreensão ilegal de menores quando era coronel da Polícia Militar e atuava em Rosário Oeste. No final de 2017, ele conseguiu reverter a prisão para domiciliar, com uso de tornozeleira eletrônica.