José Olavo Pio, um visionário vencendo desafios à frente da SEMMA


José Olavo Pio, um visionário vencendo desafios à frente da SEMMA

0
Fonte:
SHARE

Ailton Lima

José Olavo Pio, 25 anos de idade, Secretário Municipal de Meio Ambiente de Rondonópolis, Engenheiro Civil graduado pela faculdade Anhanguera, duas Pós-graduações: uma em Geografia e Meio Ambiente, e, Ciências das Religiões; um MBA em Engenharia de Produção e Inovação, Corretor de Imóveis, Perito Judicial, e Professor Universitário. Um profissional multimídia visionário, e ainda militante ativo do Partido do Movimento Democrático Brasileiro – PMDB há seis anos.

Pio está à frente da SEMMA há apenas quatro meses e enfrentou sérios desafios internos como, regularizar uma demanda de mais de 50 processos pendentes e parados na secretaria relativos a autos de infração, e crimes ambientais, entre outros. Além, de ter que priorizar projetos e ações que pudessem ser realizados e dar retorno imediato à sociedade e à administração, sem provocar aumento de gastos onerosos.

Outro grande desafio encontrado foi fazer dentro da secretaria um choque de gestão através de um trabalho de gestão de pessoas onde foi necessário o resgate da confiança dos colaboradores, já que muitos estavam desmotivados e descontentes.

Posteriormente passou a designar mais autonomia para as gerências de núcleos desenvolver os seus trabalhos e reencontrar os trilhos, e colocar a casa em ordem, mudando a cara da secretaria ao otimizar o trabalho do pequeno numero de colaboradores, tornando sua gestão mais eficiente.

“Eu tive que mudar essa face da secretaria que era vista pela sociedade como um órgão criado apenas para fiscalizar infrações, punir, autuar e multar. E eu quis mostrar esse outro lado da secretaria; o lado de uma grande escola de conscientização ambiental que foi o meu grande caminho! Entãocomeçamos a fazer um trabalho de educação ambiental com a rede municipal de educação através de palestras educacionais e, ações de arborização de escolas onde ainda não havia sido feito esse trabalho. A partir daí a secretaria deslanchou”, revelou.

IMG_20161227_140755

“Um outro desafio encontrado segundo Olavo, foi revelar as verdadeiras competências da secretaria que as pessoas não sabiam, como: corte, e poda de árvore onde que eu vejo? Pra tirar uma carteirinha de pesca, onde eu vou? Então, eu juntei, JUVAM- Juizado Volante Ambiental, Ministério Público, Prefeitura, Polícia Militar Ambiental e conseguimos essa grande unidade! A Secretaria de Meio Ambiente começou a ter uma maior efetividade no seu trabalho, e uma maior participação e interação na gestão municipal”, ressalta.

IMG_20161227_140547E continua, “passamos a fazer recuperação de áreas degradadas que estavam para ser executadas, plantamos mais de 50 mudas de Ipê ao longo da Avenida Beira Rio; trabalhamos intensamente com a Coder na revitalização de Praças da Cidade, como, Conjunto São José, Bom Jesus em Vila Operária, e arborização da Praça do GranVille. A secretaria participou ativamente do ‘Projeto Amo Rondonópolis’ revitalizando as rotatórias e canteiros paisagísticos da cidade, além da revitalização do Horto Florestal que desde a sua criação há mais de 20 anos, não havia recebido nenhuma reforma”, pontuou.

Segundo o secretário, diante de todo esse trabalho a SEMMA passou a ser vista de forma diferenciada pela sociedade como um órgão dentro da administração, de grande ajuda e riqueza para a população.

Demanda a serem efetivadas

Ao deixar a pasta com o senso do dever cumprido, José Olavo diz que uma das ações prioritárias da secretaria nas futuras gestões seria trabalhar e melhorar a consciência da coleta seletiva através de mais informação e educação ambiental; Preservação das Nascentes e Recuperação e Preservação das APPs – Áreas de Preservação Ambiental Permanentes; revitalização dos Rios Vermelho e Arareau e, participar mais ativamente da discussão do novo Plano Diretor; Aterro Sanitário, Coleta Seletiva, Reciclagem e até manutenção e gestão dos ‘Ecopontos’ caso a secretaria venha a ter uma melhor infraestrutura.

Uma sugestão para os futuros gestores seria o Horto Florestal voltar a produzir as próprias mudas e um banco de sementes para cultivo de mudas de árvores e mudas ornamentais para revitalização dos acesos e entradas e saídas da cidade bem como dos bairros e comunidades. Isso na opinião do secretário traria muita economia ao município.

José Olavo diz ainda que a sua curta experiência na gestão pública foi proveitosa e enriquecedora e muito gratificante, superando as suas expectativas, pois lhe possibilitou uma oportunidade única de atuar na gestão pública exercitando efetivamente ações de gestão de pessoas e orçamentária, gerenciar crises, conflitos e atendimentos, entender um pouco mais de direito público, podendo ainda apresentar sua prestação de contas e seus relatórios finais e sugestões à equipe de transição do futuro prefeito, em suma: ele encerra dizendo que, “realmente foi uma experiência espetacular, valeu mesmo” finalizou.