Jogo de cena
show

Fullbanner1


Jogo de cena

Fonte:
SHARE

A saída de Percival Muniz (PPS) eminente da sigla tem gerado muitos comentários nos bastidores políticos. Segundo as conversas que surgem nas rodas, a tomada do PPS pelo secretário Marco Maraffon teria sido arquitetado, e os rumores se tornam mais fortes devido aos elogios que o novo presidente do Partido tem feito ao ex-prefeito de Rondonópolis.

O que tem deixado todos com a “pulga atrás da orelha” é a “briga” entre o governador Pedro Taques (PSDB) e o deputado federal Nilson Leitão, também no mesmo PSDB.

Ao que parece a jogada é que o governador se filie ao PPS e dispute a eleição tendo Nilson Leitão como um dos candidatos ao senado e Percival Muniz, que ainda deve definir o rumo, na outra vaga na disputa.

Deste modo, Taques se fortalece para a disputa, já que perdeu o apoio do agronegócio que deve ter Mauro Mendes como candidato ao governo com Blairo Maggi (PP) e Jaime Campos (DEM) ao senado.

 

Outra via ao senado

Ainda sem saber em qual composição estará, o senador José Medeiros (PODEMOS), que também tem base em Rondonópolis, buscará a reeleição e pode colocar água no chope de quem pretende disputar o segundo voto, já que Blairo certamente será o primeiro voto da maioria do mato-grossenses.