Janaína Riva compara gestão Taques ao governo Dilma e diz que STJ...
Fullbanner1

Fullbanner2


Janaína Riva compara gestão Taques ao governo Dilma e diz que STJ vai afastar governador

Fonte: Ana Flávia Dorsa e Thiago Mattar
SHARE
Janaína comentou escândalos envolvendo governo Taques em visita a Rondonópolis nesta sexta-feira (6). Foto: Arquivo/Assessoria.

Janaína Riva (PMDB) – após participar de reunião com o prefeito Zé Carlos do Pátio (SD), o senador Wellington Fagundes (PR) e representantes da Rota do Oeste, em que foi discutia a obra de duplicação de trecho entre a BR-163 e 364 – comentou o atual cenário de crise do governo estadual.

“Acho que o governo, ao longo dos meses, foi perdendo sua governabilidade; é muito difícil falar em gestão Pedro Taques sem pensar nas prisões que já aconteceram. É preocupante. O que isso tem a ver com a gestão? Isso compromete a gestão, como comprometeu, por exemplo, a presidente Dilma. Quanto mais encurralado vai ficando o governador, ele vai devendo mais favores àqueles que o defendem. Vejo ele dependendo dos deputados estaduais para se manter no poder, muito fragilizado. O prejuízo é para o estado como um todo”, disse.

A deputada estadual ainda fez um comparativo entre a gestão atual e a do ex-governador Silval Barbosa. “Nós tivemos a gestão do Silval, que é réu confesso e admite que foram desviados milhões de reais, e isso veio à tona depois de quatro anos. Na gestão Pedro Taques, após seis meses, tivemos um escândalo de R$ 56 milhões na Educação”.

Sobre as pesquisas de rejeição que envolvem o atual governador, Janaína comenta que “essa rejeição que beira 50% é a maior rejeição de um governador na história de Mato Grosso”.

Em relação ao escândalo dos grampos ilegais, a deputada acredita que o governo não sairá ileso. “Eu não acredito que essa questão dos grampos vá acabar em nada, com o governador ileso. Inclusive, acho que isso vai acarretar o afastamento do governador no STJ. Ainda existe, na minha opinião, uma proteção do Ministério Público dentro do Estado de Mato Grosso, só que a gente não deixa isso apagar dentro da Assembleia”, afirmou.

A deputada também disse que a Assembleia Legislativa não é conivente com as atitudes do governador e que existem cinco deputados de oposição que estão dispostos a denunciar ações ilegais do governo do estado.

“Mesmo que algo não seja ilegal é, por exemplo, imoral. Tem secretário da gestão dele recebendo incentivo fiscal de mais de um milhão e meio de reais por mês; enquanto isso, o servidor não consegue receber seu salário; empresas que são acusadas de fraude na gestão do ex-governador Silval também continuam recebendo investimentos do governador de Mato Grosso”, denunciou.

Ao final da entrevista, Janaína Riva disse que, no momento próprio, ela e seus colegas deputados devem pedir o afastamento do governador.

Montreal