Interesses eleitoreiros enfraquecem luta do Sagrada Família
Adventista

Fullbanner1


Interesses eleitoreiros enfraquecem luta do Sagrada Família

Fonte: Da Redação NMT
SHARE
Movimento formado por diversos moradores tem trazido os holofotes para os problemas e fomentado o debate, mas alguns líderes já viram no agrupamento uma chance de galgar uma vaga na câmara Municipal. Foto - TVRondon/Reprodução

Aliados e o próprio prefeito Zé Carlos do Pátio (SDD) – após ser avacalhado por alguns moradores do bairro Sagrada Família na porta de sua residência, em episódio recente que levou a fúria um de seus filhos –  chegaram a conclusão que a revolta fora do tom dos moradores da região contra a atual administração, na verdade, é alimentada por interesses políticos eleitorais de algumas “lideranças” entre os reivindicantes que querem uma das 21 vagas na Câmara Municipal nas eleições de 2020.

É sabido que para drenar e asfaltar as ruas empoeiradas do Sagrada Família, bairro realmente necessitado de infraestrutura, serão necessários mais de R$ 90 milhões, o que ficou comprovado em um projeto arquitetônico entregue por Pátio ao grupo de manifestantes, nos últimos dias. A verdade, porém, é que em tempos de vacas magras, como os atuais, conseguir esse tanto de dinheiro para uma só cidade, mesmo via emenda parlamentar federal, é algo raríssimo, no caso de destinar-se a um só bairro então é quase que uma utopia.

No entanto, representantes dos moradores como Paulo Schuh, que deve assumir a presidência do bairro em 2019, bem como Gil Barbosa, que há tempos se intitula porta-voz do Sagrada Família, têm focado seus esforços em transformar uma luta coletiva em mérito pessoal. A intenção, obviamente, é seguir a filosofia de Jair Bolsonaro e com pouco dinheiro e muito barulho nas redes sociais conquistar o apoio popular para a vitória nas urnas. Paulo, inclusive, virou até apresentador de um programa veiculado nas redes sociais com enfoque em fortalecer sua imagem como um líder comunitário da região.

Os amigos mais próximos e que sabem da intenção real de Schuh já até começaram a campanha eleitoral em pleno vapor, mesmo a quase dois anos do pleito. Um deles, chegou a fazer uma postagem para tentar colar em Paulo o mérito de uma intervenção do Sanear na região que pode resultar na solução imediata do problema de falta d’água em localidades específicas do Sagrada Família. O interesse pessoal não só de Paulo ou de Gil, mas de algumas outras figuras, segundo comenta-se nos bastidores, que já estariam enxergando a janela de oportunidade.

A situação já estaria causando um racha entre o grupo e o movimento, para o azar de todos, perde seu foco central e força frente as autoridades.