IFMT Rondonópolis oferta curso de administração integrado ao ensino médio
Fullbanner1



IFMT Rondonópolis oferta curso de administração integrado ao ensino médio

Fonte: Da redação
SHARE

O Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) Campus Rondonópolis está com as inscrições gratuitas abertas para o Programa Educação para Jovens e Adultos (Proeja) entre os dias 13 de abril a 4 de maio de 2018. As 35 vagas disponíveis são para o ensino médio integrado ao curso de Administração, que será ministrado no período noturno.

 

Com duração de 3 anos, o curso tem o objetivo atender pessoas acima de 18 anos, que tenham concluído apenas o ensino fundamental, mas que almejam uma melhor colocação no mercado de trabalho, através de uma qualificação. Por isso, ao final do ensino médio, o aluno terá direito também a um diploma de técnico administrativo.

 

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas presencialmente no IFMT – Campus Rondonópolis ou online através do site www.roo.ifmt.edu.br. No site é possível encontrar também o edital com todas as informações sobre a inscrição e o seletivo, que terá como critério principal a ordem descrente idade dos candidatos.

 

A relação dos candidatos aprovados na 1ª chamada, obedecendo ao limite de vagas deste Edital, será divulgada até o dia 09 de maio e no dia 14 de maio inicia as matrículas das aulas que tem previsão para início no dia 04 de junho.

 

Do Curso Técnico em Administração Integrado ao Ensino Médio

 

Durante os três anos, o aluno desenvolverá a competência para executar operações administrativas relativas a protocolos e arquivos, confecção e expedição de documentos e controle de estoques; aplicar conceitos e modelos de gestão em funções administrativas; operar sistemas de informações gerenciais de pessoal e de materiais.

Terá como campo de trabalho empresas e organizações públicas e privadas com atuação em marketing, recursos humanos, logística, finanças e produção. Espera-se que este profissional seja capaz de se inserir no mundo do trabalho de modo compromissado com o desenvolvimento regional sustentável, atuando com respeito aos princípios éticos, tendo flexibilidade frente às novas possibilidades de aperfeiçoamento e ocupação.