Hortifrúti Legal: alta demanda por banana estimula produtores a investirem em MS
Supermoveis

Fullbanner2


Hortifrúti Legal: alta demanda por banana estimula produtores a investirem em MS

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Assessoria
SHARE

No primeiro semestre do ano, foram comercializados em Mato Grosso do Sul, mais de 10 mil toneladas de banana, sendo que 78% do volume total são do tipo ‘Nanica’. As informações divulgadas pela Ceasa/MS – Central de Abastecimento revelam ainda que a produção estadual contribui com 15% da demanda interna. O restante é proveniente de Santa Catarina, São Paulo e Minas Gerais.

Atento ao cenário econômico atual, o programa Hortifrutí Legal, do SENAR/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural promoveu no mês de julho, visita técnica a uma propriedade referência em produção da cultura de banana, na qual 17 produtores interessados participaram de uma verdadeira ‘aula prática’ sobre cultivo da fruta.

O engenheiro agrônomo Victor Almeida, técnico de campo responsável pelo atendimento de 30 famílias no município, explica que a ideia surgiu depois da análise do potencial produtivo da região. “Após verificação da aptidão mercadológica e agrícola da região, apresentamos a opção da cultura da banana aos produtores que demonstraram bastante interesse. O passo seguinte foi a realização de capacitação promovida pelo SENAR/MS sobre ‘Plantio e Manejo de Pomar –  Cultivo de Banana’. Para finalizar foi realizada visita em uma propriedade que já trabalha com plantio comercial da fruta”, detalha.

Planejando a próxima colheita – A produtora Simone Barbosa Galzi, 31 anos, participa do programa há dois anos e comercializa hortaliças produzidas em sistema de hidroponia. “A orientação do Hortifrúti Legal foi excelente para nossa comunidade e as orientações nos mostraram que unidos temos mais força de produção e venda. Por isso vamos comprar as mudas de bananeira em conjunto para iniciarmos o cultivo”, revela.

A recomendação, de acordo com a técnica utilizada na propriedade visitada, que já comercializa a fruta, é de que os produtores iniciem o cultivo com o plantio mínimo de 800 mudas. Atualmente, cada muda é comercializada, em média, a R$ 2. “Se você pensar no retorno financeiro, o investimento não é alto já que a caixa com 23 kg está sendo comercializada por até R$ 30”, acrescenta a produtora que já demonstra habilidade com o planejamento de culturas.

Morador na comunidade Nova Querência, há quase 20 anos, Cleber Colman de Maris e a família já desenvolveram diferentes atividades rurais sendo as mais recentes a pecuária de leite e a produção de vegetais. “Com o apoio da ATeG do SENAR/MS investimos, de forma orientada, na produção de leite e no cultivo de pepino, berinjela e jiló. Aprendemos a planejar o plantio escalonado e vamos incluir a banana a partir do mês que vem”, confirma.

e acordo com a gestora do Departamento de Assistência Técnica e Gerencial do SENAR/MS, Mariana Urt, o Programa implantado há três anos no Estado atende cerca de 400 produtores em 21 municípios. Os resultados positivos são observados nos números de comercialização dos assistidos. “Em 2016, os produtores do Hortifrúti que cultivam bananas produziram juntos 146 mil toneladas da fruta totalizando R$ 217 mil. A expectativa do Programa é que em 2018 ocorra um incremento de 20% na produção dos produtores assistidos, o que de fato contribuirá para a redução do percentual de importação desta fruta.”, conclui.

A iniciativa foi idealizada em parceria com o Sindicato Rural de Terenos e a regional da Agraer – Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural.

Assessoria de Comunicação do SENAR/MS
www.senarms.org.br

Montreal