“Hora do Mamaço” conta com grande número de mães em Rondonópolis
Supermoveis

Fullbanner2


“Hora do Mamaço” conta com grande número de mães em Rondonópolis

Fonte: Assessoria
SHARE

A “Hora do Mamaço” reuniu dezenas de mães na tarde desta quarta-feira (30) no Casario, em Rondonópolis, para incentivar a amamentação. O evento que acontece em outras cidades marca o encerramento da campanha “Agosto Dourado.” O encontro reuniu mães de primeira viagem, puérperas, mulheres que já estão amamentando há algum tempo e familiares, além das mães da aldeia Tadarimana.

A ação que é promovida pela Secretaria Municipal de Saúde de Rondonópolis proporcionou às mães um momento rico de informações, compartilhamento de experiências e de amamentação.

Segundo a gerente do Departamento Ações Programáticas, Mariuva Valentim, o evento tem como objetivo incentivar e apoiar o aleitamento materno, além de chamar a atenção também para a doação de leite.

“O intuito é fazer a integração e mostrar para a população de Rondonópolis que o leite materno é de suma importância para o desenvolvimento psicoemocional das crianças e também dos depoimentos das mães que já tiveram dificuldades na amamentação e que seus filhos superaram principalmente aqueles que tiveram baixo peso e ficaram na Unidade de Terapia Intensiva (UTI)”, comentou Mariúva.

Durante o evento, algumas mães fizeram depoimentos sobre a experiência da maternidade. Ana Cristina, mãe dos gêmeos Sarah Sofia e Lucas Samuel, de 1 ano e 4 meses, falou da importância da amamentação e também da doação do leite materno.

“Meus filhos nasceram de 33 semanas e ficaram cinco dias na UTI. No começo eu não conseguia amamentar e o Banco de Leite me ajudou muito. É muito triste você não conseguir amamentar seu filho e eu sempre levei muito a sério a amamentação. Os gêmeos só saíram da UTI porque receberam a doação de leite”, destacou Ana Cristina.

Sheila Santos, responsável pelo Banco de Leite Humano em Rondonópolis, falou que o encontro é importante para orientar as mães quanto doação do leite materno.

“Toda vez que tem ações relacionadas à amamentação a gente vem e auxilia, porque é aqui que vamos encontrar as nossas doadoras. É aqui que temos as mães que amamentam seus filhos exclusivamente com leite materno e vão ajudar os bebês que estão na UTI neonatal”, mencionou.

A médica pediatra Vírginia Beatriz de Resende Silva, do Banco de Leite Humano, falou sobre os benefícios da amamentação. “Hoje já é incontestável que o leite materno é o melhor alimento para o bebê, que permite o crescimento mais adequado, é o único que protege de infecções que traz anticorpos e substâncias anti-infecciosas que vem do organismo da mãe para o bebê, é o leite que permite que a crianças tenha boa formação da face, hoje já se sabe que as crianças que amamentam têm o Q.I elevado, as pesquisas já mostram que as crianças que amamentaram no peito que serão adultos com menos chances de adoecer,” destacou a pediatra.

O evento que contou com a parceria das secretarias municipais de Cultura, Educação e Promoção e Assistência Social e do Banco de Leite Humano, teve ainda sorteio de brindes e um chá da tarde.

Montreal