Haitiano entra em motel e atira em músico ex-“Temperos do Samba”
Supermoveis

Fullbanner2


Haitiano entra em motel e atira em músico ex-“Temperos do Samba”

Paulo Pêgo ou Paulão tem 43 anos de idade e é uma das figuras mais conhecidas da noite de Rondonópolis

Fonte:
SHARE
Foto: Reprodução
Músico está em estado grave
Músico está em estado grave

O músico rondonopolitano Paulo César Jovino de Matos Pêgo, o “Paulo Boca” ou “Paulão”, de 43 ano de idade, integrante da primeira formação do tradicional grupo rondonopolitano de pagode “Temperos do Samba”, foi alvejado com vários disparos, na tarde deste domingo (31), em um motel na cidade de Pedra Preta, por um homem que adentrou o estabelecimento com uma motocicleta. Segundo testemunhas, que identificaram o autor, trata-se de um haitiano, que fugiu sentido Rondonópolis, após o ato.

O músico foi socorrido e levado em estado grave ao Hospital Regional, onde permanece vivo com a ajuda de aparelhos. A unidade hospitalar, por meio de seus recepcionistas, não quis passar maiores detalhes sobre o quadro da vítima, a não ser para familiares ou amigos próximos. As características do crime, segundo confirmam fontes policiais, são de ação passional. Ainda não foi esclarecido, porém, qual a ligação direta do criminoso com o ato, ou seja, se ele tinha relações sentimentais com a provável parceria do músico, ou então estava executando algo encomendado por alguém.

Bastante conhecido do meio musical e da noite rondonopolitana, Paulo foi integrante do grupo de pagode em seus tempos áureos e mais gloriosos. Ele, inclusive, foi autor do maior sucesso do Temperos do Samba, a música “O amor valeu”, que chegou a levar o nome dos rondonopolitanos para fora das fronteiras de Mato Grosso.

Da redação

Montreal