Guia do Mineiro: sonho do bi, 12ª final e fim de jejum...
Supermoveis

show


Guia do Mineiro: sonho do bi, 12ª final e fim de jejum embalam a competição

Fonte: GloboEsporte.com (*)
SHARE

Vem aí mais um capítulo da história de 102 anos do Campeonato Mineiro.
A partir de sábado, a edição de 2017 terá uma nova história contada e desafios para os principais
concorrentes. Atual campeão, o América-MG busca o bicampeonato estadual que não vem desde o
Deca, no início do século passado. O Atlético-MG, que disputou a decisão nos últimos 11 anos, tenta chegar à final pela 12ª vez seguida. Sempre entre os favoritos, o Cruzeiro espera voltar a levantar o troféu do Mineiro depois de
dois anos de fora da finalíssima. E ainda há espaço para
surpresas do interior. Pelo menos um time de fora da capital mineira está garantido nas
semifinais do campeonato, e quem chega normalmente dá trabalho aos favoritos.

O Galo abre a competição, no sábado, às 17h (de Brasília), no Independência, diante do América de Teófilo Otoni. No mesmo dia e horário, o Tricordiano encara o Uberlândia, em Muriaé. No domingo, mais quatro jogos serão realizados: três às 17h (de Brasília), Tupi x Tombense, URT x Caldense e Villa Nova-MG x Cruzeiro; o Democrata, de Governador Valares, encara o América-MG, às 19h30, em sua cidade.

CONFIRA A TABELA DO CAMPEONATO MINEIRO 2017

O maior campeão do Campeonato Mineiro é o Atlético-MG, com 43 títulos. O
Cruzeiro aparece em segundo neste ranking, com 37 conquistas. Na
sequência vêm: América-MG
com 16; Villa Nova com cinco; Siderúrgica com dois; Caldense e
Ipatinga, com um título cada um.

O Mineiro 2017 terá o mesmo formato que nos anos anteriores.
Na
primeira fase, todos se enfrentam em turno único. Os quatro melhores se
classificam para a semifinal, com vantagem para os dois primeiros da
fase de classificação. A final será em dois
jogos. Vale lembrar que os estádios para a disputa desta fase eliminatória precisam ter uma capacidade mínima para 10 mil torcedores. Os dois últimos da fase de classificação serão rebaixados para o Módulo II. Confira o perfil dos clubes que disputarão a elite mineira.

Vencer um campeonato tão disputado como é o Mineiro é muito difícil. Repetir o título então, é uma tarefa duas vezes mais complicada. Este será o desafio do América-MG, atual campeão da disputa, a partir de domingo.

O time de 2017 está bastante modificado em relação ao grupo campeão em 2016. O rebaixamento para a Série B do Brasileirão fez a diretoria reformular o elenco, inclusive trocando o treinador e apostando em Enderson Moreira para buscar o segundo título seguido, feito que o Coelho não consegue desde o decampeonato estadual, entre 1916 e 1925.

TIME-BASE: João Ricardo; Alex Silva, Rafael Lima e Renato Justi; Auro, Gustavo Blanco, Tony e Ernandes; Gerson Magrão (Matheusinho), Mike (Marion) e Hugo Almeida.
Técnico: Enderson Moreira.DESTAQUE: Hugo Almeida FIQUE DE OLHO EM…: Matheusinho. Revelação do clube na última temporada, o meia de 18 pode se firmar na equipe titular do Coelho.DEVE BRIGAR…:  Por vaga na decisão. Campeão em 2016, o Coelho reformulou seu elenco e vai tentar repetir o feito do ano passado.

Vice-campeão do Módulo II em 2016, o América de Teófilo
Otoni busca seguir na elite do futebol mineiro. Para isso, a equipe investiu
no elenco e contratou 27 jogadores para a temporada. O Dragão do Vale do
Mucuri apostou no retorno do experiente técnico Marcelo Buarque, que comandou o
time em 2015. 

A última passagem do América, pela primeira divisão, foi
em 2013, quando ficou na 11ª posição e acabou rebaixado. Em 2011, o time fez a melhor
campanha no Módulo I, quando ficou em quarto lugar. TIME-BASE: Marcelo; Vinicius, Ramon, Wagner, Diego Rosa e Bruno Barros;
Leandro Crus , Luisinho e Davison; Pedrinho e
Rogélio. Técnico: Marcelo Buarque. DESTAQUE: Rogélio Ávila é principal nome do time para
a temporada. Artilheiro da equipe em 2011, o jogador, hoje com 30 anos, tem
passagens por vários clubes mineiros e se destaca pela altura, 1,90m. FIQUE DE OLHO EM…: Ramon Vilhena, de 24
anos. O atleta disputou a temporada 2016
pela Caldense, na Série D do Brasileirão, mas foi pouco aproveitado. Tem
passagens pelo Democrata-GV, Minas Boca e Tupi.DEVE BRIGAR…:  Por uma vaga na Copa do Brasil ou Série D do Brasileiro.

O Atlético-MG é o maior vencedor do Campeonato Mineiro, com 43 títulos, mas o vice do ano passado, frente ao América-MG, está engasgado na garganta. Até por isso, o Galo vem forte para buscar a conquista de mais um Estadual, com ânimos renovados pela chegada do novo treinador, Roger Machado, que imprimiu uma forte intensidade nos trabalhos na pré-temporada. 

Com a saída de peças importantes, como os volantes Junior Urso e Leandro Donizete, o Atlético-MG correu contra o tempo para repor jogadores para o setor, mas só Roger Bernardo, do Ingolstadt, da Alemanha, foi confirmado. No entanto, ele não participa do Mineiro, pois só chega no meio do ano. As novidades no elenco são Danilo Barcelos, lateral do América-MG, o zagueiro Felipe Santana e o centroavante Rafael Moura, que já era do Galo, mas estava de emprestado ao Figueirense. TIME-BASE: Giovanni, Marcos Rocha, Erazo, Felipe Santana e Fábio Santos; Lucas Cândido, Rafael Carioca, Luan, Maicosuel e Robinho; Fred. Técnico: Roger Machado.DESTAQUE: Artilheiro da equipe em 2016, Robinho é a principal peça do Galo.  FIQUE DE OLHO EM…: Fred. Depois de 11 anos, o atacante voltará a disputar o Campeonato Mineiro, onde foi artilheiro em 2005 com 14 gols. Após passar por Cruzeiro e América-MG entre 2003 e 2005, ele defenderá o Atlético-MG na edição 2017. DEVE BRIGAR…:  Pelo 44º título no Estadual. Maior campeão do torneio, entra mais uma vez como favorito para levantar o troféu.  

A
Caldense chega ao Estadual com as esperanças renovadas e com a
expectativa de um ano bem melhor do que o que ficou para trás. Quem vai comandar a equipe é o treinador Thiago
Oliveira, que também estava à frente do time na disputa da Série D e da
Copa do Brasil em 2016. 

Com 10 atletas do elenco passado – entre eles
Neguete, Éwerton Maradona, Marcelinho e Álvaro -, a Veterana também terá novidades, como o lateral-esquerdo Anderson, que em 2016
defendeu a Portuguesa. Quem retorna ao clube é o atacante Cristiano, que fez
parte da campanha do Mineiro de 2015, quando o time foi vice-campeão.

TIME-BASE: Neguete;
Grafite, Marcelinho, Hélio, Rafael Estevam Thiago Carpini, Hygor e
Álvaro; Éwerton Maradona; Edu Silva e Cristiano. Técnico: Thiago
Oliveira.DESTAQUE: A
principal aposta é o coletivo. A Caldense terá 26 atletas. Um deles é o meia Éwerton Maradona, de 34 anos. O jogador,
considerado o cérebro do time, retorna ao clube após um empréstimo para o
Tombense. Este será o seu 8º Campeonato Mineiro com a camisa da
Veterana de Poços de Caldas.FIQUE DE OLHO EM…: Cristiano. O atacante tem a confiança do time do Sul de Minas para balançar as redes.DEVE BRIGAR…: Por
vaga na semifinal do Mineiro, já pensando em conquistar o título de
campeão do interior e garantir lugar na Série D de 2018.

Após dois anos consecutivos sem levantar nenhuma taça, o Cruzeiro vem com fome de bola para ganhar o título do Campeonato Mineiro 2017. Depois de ser eliminado na semifinal da competição na última temporada – pelo América-MG, atual campeão -, a Raposa começa 2017 com a tranquilidade de quem manteve a base que terminou bem o último ano. Outro trunfo importante é a sequência do treinador Mano Menezes, que, pela primeira vez, tem a oportunidade de começar uma temporada à frente de equipe celeste.

O Cruzeiro, que perdeu jogadores como Willian e Bruno Rodrigo, se reforçou pontualmente, mas com qualidade. A principal contratação foi o meia Thiago Neves, que veio do Al-Jazira, dos Emirados Árabes. Além dele, chegaram o zagueiro equatoriano Luis Caicedo, o lateral-esquerdo Diogo Barbosa, que estava no Botafogo, e o volante Hudson, que pertencia ao São Paulo. N

TIME-BASE: Rafael; Ezequiel, Léo, Manoel e Diogo Barbosa; Henrique e Ariel Cabral; Robinho, Arrascaeta, Robinho e Rafael Sobis. Técnico: Mano MenezesDESTAQUE: Thiago Neves é o jogador que mais cria expectativa entre os torcedores. Grande contratação da Raposa na temporada, o meia canhoto promete um toque diferencia na bolas paradas.FIQUE DE OLHO EM…: Raniel. O atacante foi promovido das categorias de base neste ano. Habilidoso e veloz, o jovem  de 20 anos se destacou na pré-temporada do Cruzeiro. DEVE BRIGAR…: Pelo título, que seria o 38º do clube.

Atual campeão do Módulo II, a Segunda Divisão
do Estadual, o Democrata, de Governador Valadares, chega para sua 29ª participação na Elite do futebol de
Minas Gerais. A equipe é comandada pelo técnico Eugênio Souza, um dos
responsáveis pela campanha vitoriosa em 2016. A Pantera de Governador Valadares
passou por imprevistos na gestão e quase viu o sonho de disputar o Estadual
ir por água abaixo.

Reformulado para 2017, o Democrata busca se firmar no Módulo I e sonha com uma vaga na Copa do Brasil ou na Série D do
Brasileiro. A melhor participação do time do Vale do Rio Doce foi no ano de
1991, quando foi vice-campeão estadual.

TIME-BASE: Luiz Fernando; Alan, Marcelo Bispo, Wellington
e Gerley; Lenine, Michel Eloi,  Márcio Diogo e Diego Noronha; Oliveira e
Thiaguinho. Técnico: Eugênio SouzaDESTAQUE: Márcio Diogo, de 31 anos. O meia-atacante teve passagens por vários clubes brasileiros, como Ponte Preta, Fortaleza,
Ipatinga e Audax, e chega para ser o diferencial no elenco da equipe do Democrata.FIQUE DE OLHO EM…: João
Figueiredo. O atacante chega por empréstimo do Atlético-MG. O atleta estava há três
anos nas categorias de base do Galo.DEVE BRIGAR…: Por vaga na Copa do Brasil ou Série D do Brasileiro.

Após fazer boa campanha na Série C, competição em que, por pouco, não
avançou às quartas de final em 2016, o Tombense manteve a base para a
disputa do Campeonato Mineiro. Jogadores importantes, como o goleiro
Darley, o lateral-direito
Gedeilson, o zagueiro Matheus Lopes e o atacante Daniel Amorim
permaneceram para a disputa do Estadual.

No comando técnico,
uma mudança. Após o desligamento de Moacir Júnior, que acertou com
o Botafogo-SP, o Gavião Carcará trouxe Raul Cabral,
treinador que passou por Avaí e Mirassol-SP. Em termos de reforços, alguns
atletas chegaram, como lateral-direito Robertinho,
ex-América-MG, e o meia Jonathan, que jogou a Série B de 2016 pelo
Tupi-MG.

TIME-BASE: Darley; Gedeilson, Wellington Carvalho, Matheus Lopes e Matheus
Oliveira; Carlos Henrique, Lucas Mineiro, Pero Castro e Jonathan; Daniel
Amorim e João Paulo. Técnico: Raul Cabral

DESTAQUE: Daniel Amorim. Artilheiro da equipe na Série C em 2016 com nove gols, o atacante segue no clube. Daniel é um centroavante finalizador, que sabe
também atuar pelos lados do campo.
FIQUE DE OLHO EM…: Jonathan. Um dos jogadores mais talentosos da equipe, o meia atua pelo lado
de campo, tem qualidade no passe e costuma finalizar bem.DEVE BRIGAR…: Por um lugar nas semifinais do Estadual.

O
Tricordiano vem para o segundo ano consecutivo na Elite do futebol
mineiro, com pretensões de fazer ainda mais do que o ano passado, quando
por pouco não garantiu uma vaga para a Série D do Brasileiro. Para este ano, a equipe
trouxe o técnico Edinho, filho do Rei Pelé, que também nasceu na cidade
do clube, Três Corações.

No elenco, nomes como o do meia Dinélson,
ex-Corinthians; Brandão, com passagens por vários clubes do exterior, e
Rodriguinho, campeão brasileiro pelo Fluminense, prometem dar a
experiência que o time vai precisar em campo. 

TIME-BASE: Marcão;
Marcelo Tchê, Wescley, Augusto e Renan Luís; Rodrigo Paulista, Léo
Bertholo, Luís Felipe e Léo Cordeiro, Lucas Vieira e Rodriguinho. Técnico: Edinho.DESTAQUE: Brandão, de 36 anos. O atacante já defendeu Grêmio e Cruzeiro e tem
experiência internacional, com passagens pelo Shakhtar
Donetsk, da Ucrânia, além dos franceses Olympique de Marselha, Saint-Étienne e Bastia, seu último clube. A previsão
é que ele estreie somente durante o campeonato, pois faz um trabalho
de fortalecimento após uma lesão.FIQUE DE OLHO EM…: Dinelson. Aos 30 anos, o meia, ex-Corinthians, é uma das apostas da equipe de Três
Corações para fazer uma boa campanha no Mineiro.DEVE BRIGAR…: Por
uma vaga na Série D em 2018. 

Com orçamento mais enxuto para
2017, o Tupi-MG traz jovens jogadores com boa rodagem pela base de
grandes clubes. Atletas experientes
como Jajá, Gideão e Flávio Caça-Rato são os responsáveis por dar
equilíbrio ao time de Juiz de Fora.

No comando do Galo Carijó, o treinador Éder Bastos,
de 50 anos, ex-jogador profissional revelado pelo Cruzeiro e que passou pelo
futebol da Colômbia, da Iugoslávia (país já extinto) e da Arábia
Saudita. Ele começou a carreira de treinador como auxiliar do sub-20 da
Raposa e trabalhou como assistente técnico de Ney Franco no Botafogo,
Coritiba e São Paulo.

TIME-BASE: Gideão; Yago, Elivélton, Edmário e Bruno Santos; Marcel, Juninho e
Carlos Júnior; Thiago André, Matheus Pato e Flávio Caça-Rato. Técnico:
Éder Bastos.DESTAQUE: Flávio Caça-Rato. O atacante foi ídolo do Santa
Cruz entre 2011 e 2014, mas teve passagens apagadas nos últimos
anos por Guarani, Remo e Duque de Caxias.FIQUE DE OLHO EM…: Matheus Pato, de 21 anos. O jogador vem de empréstimo do Fluminense e foi
artilheiro do Brasileiro Sub-20 de 2015, quando foi campeão pelo
Tricolor.DEVE BRIGAR…: Para se garantir nas semifinais.

Atual campeã do interior, a equipe de Patos de Minas aproveitou o
calendário “cheio” e apostou em um novo conceito de gestão. Para tentar
repetir a campanha do ano passado no Mineiro, quando chegou às semifinais, a diretoria aposta em jogadores jovens. A receita que deu
certo em 2016, quando o clube usou, praticamente,
todos os atletas formados na base do Trovão Azul. Entre eles, o
volante Yan Gomes, que segue no elenco do clube para
este ano.

Outra ideia foi trazer um técnico da nova
geração. No comando da URT está Rodrigo Santana, de 34 anos. Apesar de
jovem, ele levou o Juventus-SP à Série A2 do Paulista, em 2015, e se encaixa
bem no conceito de treinador moderno que o clube
quer para 2017. Entre os mais experientes do grupo, estão o goleiro Juninho,
ex-Atlético-MG, e o meia Cascata, que tem passagens por São Caetano,
Náutico, ABC-RN e América-RN.

TIME-BASE: Juninho; Everton, Diego Borges, Walace e Fábio Alves; Jordan, Jô, Carlinhos e Cascata; Marques, Edmar. Técnico: Rodrigo Santana.DESTAQUE: Com passagem pelos três grandes da capital, o goleiro Juninho,
de 35 anos, é o principal atleta do grupo. FIQUE DE OLHO EM…: Yan Gomes. O volante é
tratado como joia na URT. Natural de Patos de Minas, o jovem passou dois
anos no projeto de categorias de base do clube e subiu ao profissional
na temporada passada.
 DEVE BRIGAR…: A equipe briga para ficar entre os quatro melhores da competição pelo segundo ano seguido. 

Apostando na mescla da experiência de nomes rodados no futebol brasileiro e jovens talentos, o Leão do Bonfim tem como objetivo voltar à semifinal do Campeonato Mineiro, feito que não consegue desde 2013. O goleiro Fernando Henrique, o zagueiro Gladstone e o volante Tchô serão o ponto de apoio para que novos atletas, como Renato Kayser, possam mostrar seu talento.

O Villa chega embalado por uma boa pré-temporada realizada no interior de São Paulo. Em dois jogos-treino disputados, a equipe de Nova Lima conquistou duas vitórias, sobre Bragantino e Paulista. Com apenas três viagens programadas no calendário, a questão física pode ser fundamental para a equipe de Nova Lima voltar a incomodar os grandes de Minas Gerais.

TIME-BASE: Fernando Henrique; Osvaldir, Gladstone, Mateus e Bruno Ré; China, Luís Mário, Jhonathan Moc e Tchô; Felipe Augusto e Roni. Técnico: Leston JúniorFIQUE DE OLHO EM..: Renato Kayser. Formado nas categorias de base do Vasco, o atacante disputou o Brasileirão 2015 pelo time carioca e esteve no Oeste-SP no ano passado.DESTAQUE: Felipe Augusto. Revelado pelo Atlético-MG, o jogador, de 24 anos, já trabalhou com o técnico Leston Júnior no Madureira e no Tupi-MG. Ele estava no Estoril, de Portugal, desde 2015. DEVE BRIGAR…: Para voltar a semifinal do Mineiro. Este é o objetivo principal do time, e o que vier além disso será lucro para o Villa Nova.

Depois de liderar o Mineiro e quase ser rebaixado na última rodada em
2016, o Uberlândia quer desfecho diferente no Estadual de 2017.
De olho nas vagas à Série D do Brasileiro, o Verdão iniciou a
pré-temporada com discurso de
“correção do erro”, quando apostou na gestão feita pela Universidade do
Futebol no ano passado. 

Divergências à parte, a diretoria reuniu
pessoas do próprio clube e adotou uma estratégia de pés no chão para
alcançar os objetivos nesta temporada. Apesar de não
ter vencido nenhum dos três amistosos durante a preparação (dois
empates e uma derrota), a comissão técnica está confiante. O clube contratou 27 jogadores
e priorizou as peças experientes. No comando, um treinador velho
conhecido da torcida: Paulo Cezar Catanoce, campeão do Módulo II do
Mineiro 2015 pelo Uberlândia.

TIME-BASE: Thiago Braga; Rodney, Mauro Viana, Robinho e Rogério; Bruno Moreno, João
Paulo, Juninho Arcanjo, Alê e Berger; Reinaldo Alagoano. Técnico: Paulo
Cezar Catanoce.DESTAQUE: Reinaldo Alagoano. Com passagens por Cruzeiro, Bahia, Boa Esporte e ASA-AL, o experiente atacante, de 30 anos, é a esperança de gols da equipe em 2017.FIQUE DE OLHO EM…: Jefersom Berger. Habilidoso e com bom arremate, o meia canhoto, de 29
anos, é uma das esperanças da torcida do Uberlândia.  DEVE BRIGAR…: Por uma das vagas da Série D do Brasileiro.

(*) Colaboraram Bruno Ribeiro, Felipe Santos, Fernando Martins Y Miguel, Gabriel Duarte, Lucas Junqueira, Marco Antônio Astoni, Rafael Araújo e Ricardo Guimarães.