Grupos ligados ao MTA e MLT interditam rodovias e pedem a saída...
Supermoveis


Macropel

Grupos ligados ao MTA e MLT interditam rodovias e pedem a saída do superintendente do Incra.

Fonte:
SHARE

Nesta segunda, trechos da BR-364 e BR-070 estavam bloqueados, diz PRF.

Redação/G1-MT

interdicao2_620x465Cerca de 400 pessoas ligadas aos diversos grupos do Movimento dos Trabalhadores Assentados (MTA) e ao Movimento de Luta Pela Terra (MLT) interditaram na manhã desta segunda-feira (20), trechos das rodovias federais BR-070 e BR-364 e um dos objetivos da manifestação é exigir a saida do superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Mato Grosso. .

Os trabalhadores encaminharam um documento à PRF anunciando sobre o protesto a partir desta segunda, nos dois sentidos da pista, nas cidades de Pedra Preta e Jaciara, na BR-364, e em Barra do Garça (BR-070), permitindo somente a passagem de carros oficiais e ambulâncias. Com faixas, tocos e pneus, os grupos deverão bloquear as rodovias das 8h às 11h [horário local] e das 14h até às 17h, conforme consta do documento.

O superintendente do Incra, Salvador Soltério de Almeida, disse em entrevista ao G1 que não sabe o motivo que leva os trabalhadores a exigerem a saída dele do cargo. “Eu faço o meu serviço, conforme deve ser feito. Não posso fazer além do que a lei permite. Realmente não sei do que eles estão reclamando”, afirmou o superintendente.

Um dos líderes do MLT, João Batista Pereira da Silva, disse que o atual superintendente não estaria cumprido as demandas da reforma agrária no estado. “A nossa reivindicação é simples. É o afastamento do superintendente do Incra do estado de Mato Grosso. Esse é o único objetivo do grupo, o afastamento do servidor devido ele não estar cumprido as suas obrigações a respeito da reforma agrária”, pontua.

Segundo a PRF, os protestos ocorrem no km 8 da BR-070, em Barra do Garças, distante 5165 km de Cuiabá, com a participação de mais de 200 pessoas. Já em Pedra Preta, cidade a 243 km da capital, na BR-364, a interdição é feita por mais de 100 trabalhadores, no km 183 da rodovia. Em Jaciara, município a 141 km de Cuiabá, o bloqueio é no km 270.

No documento, o MTA e MLT pedem a saída o servidor até o dia 26 de julho. Caso contrário, eles anunciam paralisação estadual por tempo indeterminado em cinco trechos da BR-364, BR-070, BR-174 e BR-158, nos municípios de Pedra Preta, Jaciara, Mirassol d’Oeste, Barra do Garças e Nova Xavantina.

Fonte G1 – MT

Montreal