Gratidão de Bolsonaro a Magno Malta parece não ser suficiente
Adventista

Fullbanner1


Gratidão de Bolsonaro a Magno Malta parece não ser suficiente

Fonte: Da Redação NMT
SHARE
Bolsonaro e Magno Malta são amigos, além de aliados. Foto - Walterson Rosa/Estadão Conteúdo

Não é só o vice, Hamilton Mourão (PRTB), que não quer ver o senador capixaba, Magno Malta (PR), como ministro de Jair Bolsonaro (PSL) ano que vem. Muita gente do PSL, que age ali como se já estivesse no partido há 15 anos e como se fosse aliado de primeira hora de Bolsonaro há décadas, quando na verdade o conheceu ano passado, não quer Magno no Governo. O certo é que, se por acaso tivesse ganho a eleição, provavelmente Malta, neste momento, já teria sido anunciado. Mas a máxima da política, mesmo em um novo momento, segue sendo aplicada: quem tem poder, de fato, é quem tem mandato.

O que sobrou para Malta na “mesa de negociação” foi apenas a espera pela gratidão pessoal do presidente eleito consigo, pelo fato de ter arriscado tanto seu projeto pessoal pelo presidencial a ponto de perdê-lo, por fim. Óbvio que, no frigir dos ovos, Malta também não imaginava ficar de fora, já que todas as pesquisas prévias lhe davam a reeleição e até por isso ele disse “não” ao cargo de vice. Talvez o excesso de confiança lhe deu a certeza de que mesmo fora do seu estado de origem boa parte da campanha – pelo Brasil à fora levando o nome do amigo capitão esfaqueado e hospitalizado – a permanência na senatória seria orgânica e natural feito o rio que vai ao mar, mas não foi.

Tudo caminha para Magno, novamente, se decepcionar após ajudar tão ativamente a eleger um presidente e posteriormente ser rifado. Com Lula (PT), já havia sido assim e nesta semana ele decidiu ir embora de Brasília para um local pacato e ficar recluso. O senador, aparentemente, é como aquele carro imponente que todo mundo olha passar na rua e fica admirado por todos seus predicados, mas na hora de decidir leva-lo pra casa o cidadão lembra de alguma fofoca do vizinho sobre ele e acaba se acovardando na compra…