Garota de programa planejou morte de vendedor de carro encontrado carbonizado em...
Fullbanner1

Fullbanner2


Garota de programa planejou morte de vendedor de carro encontrado carbonizado em MT

Ela e a vítima tinham um relacionamento e tiveram um filho. De acordo com a Polícia Civil, o vendedor planejava conseguir a guarda da criança.

Fonte: G1 MT
SHARE

Uma garota de programa de 22 anos planejou a morte do vendedor de carros, Fábio Manoel da Silva, de 54 anos, de acordo com a Polícia Civil. O corpo de Fábio foi encontrado carbonizado na zona rural de Cáceres, a 220 km de Cuiabá, no domingo (18). Amanda da Silva Torres foi presa nesta terça-feira (20).

Segundo a Polícia Civil, a vítima e a garota de programa se relacionavam e tiveram um filho, que tem um ano de idade. Fábio reconheceu a paternidade da criança e pretendia conseguir a guarda dela.

Por causa disso, a suspeita é de que Amanda tenha convidado um amigo para matar o vendedor e não perder a guarda do filho.

Um dia antes do crime, Amanda e Fábio foram vistos juntos em uma residência. Na ocasião, eles teriam ingerido bebida alcóolica, segundo a polícia. Depois de ficar embrigado, a vítima foi se deitar no quarto.

A garota de programa, então, entrou em contato com o amigo que foi até a residência e desferiu golpes de enxada na cabeça da vítima, que ainda estava acordada.

Além dos golpes de enxada, a garota de programa também usou uma faca para matar a vítima. De acordo com a perícia, Fábio morreu em razão de um traumatismo craniano.

Em seguida, os dois pegaram o corpo da vítima em uma caminhonete e se deslocaram para a zona rural. No caminho, Amanda teria ligado para um adolescente e pedido que ele levasse gasolina para colocar fogo no corpo e no veículo.

Moradores da região viram o corpo em chamas às margens de uma estrada vicinal, de acesso ao Assentamento do Facão, e avisaram a Polícia Militar, que foi até o local junto com equipes de perícia e da Polícia Civil. O corpo foi recolhido e levado ao Instituto Médico Legal (IML) daquele município.

Nessa mesma data, os policiais encontraram a caminhonete da vítima a aproximadamente 20 km do local onde o corpo havia sido localizado. No veículo tinha marcas de sangue no banco traseiro e no assoalho.

O amigo de Amanda e um adolescente de 16 anos também foram detidos. À polícia, o menor de idade disse que não teve participação no crime.

Montreal