Força-tarefa vai a Sinop apurar mortes e garantir segurança
Fullbanner1



Força-tarefa vai a Sinop apurar mortes e garantir segurança

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Assessoria
SHARE

Uma força-tarefa composta pelo comandante-geral da Polícia Militar, policiais militares dos comandos regionais da região Norte, policiais civis da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e equipes de inteligência da PM e PJC foram para Sinop (500 km ao Norte de Cuiabá) para garantir a segurança e apurar as nove mortes que ocorreram no município. A questão é saber se os assassinatos têm relação ou não com a morte do policial militar Fábio Zampirão, 31 anos.  

“Essa força-tarefa, coordenada pelo comandante da PM, coronel Jorge Luiz, vai dar todo suporte ao sistema de segurança pública local, tanto para ações preventivas quanto aos fatos ocorridos a partir da morte do policial militar Fábio Zampirão. Todos os fatos serão devidamente apurados com total imparcialidade e os autores serão devidamente responsabilizados. Não vamos admitir nada que seja excessivo, abusivo e ilegal, entretanto, não podemos deixar de considerar que um profissional íntegro das forças de segurança perdeu sua vida em defesa das pessoas de bem de Sinop, por isso, mesmo com força total, estamos em luto e nos solidarizamos com a dor dos familiares”, explicou o secretário de Segurança Pública, Rogers Jarbas.

Há informações preliminares de que parte das mortes ocorreram por questões ligadas ao tráfico de drogas, mas a informação precisa ser analisada pela equipe de investigação que cuidam do caso.

De acordo com os registros dos boletins de ocorrência, seis das sete pessoas assassinadas tem passagens policiais por tráfico de drogas.