Força Nacional e PF vão fazer a segurança do gabinete de transição
Adventista



Força Nacional e PF vão fazer a segurança do gabinete de transição

Fonte: Assessoria.
SHARE
Foto: Internet.

Três dias depois da eleição presidencial, foi publicada hoje (31), no Diário Oficial da União a portaria que reforça o esquema de segurança no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília. O local, a 4 quilômetros do Palácio do Planalto, abrigará o gabinete de transição entre o atual governo Michel Temer e o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

A portaria vale até 1º de janeiro de 2019, quando Temer transmite o cargo de presidente da República para Bolsonaro. De acordo com a norma, o prazo pode ser prorrogado, se necessário. O trabalho de segurança será feito por integrantes da Força Nacional e também da Polícia Federal.

A coordenação do esquema no prédio do CCBB será feita pelo Ministério da Segurança Pública. A primeira reunião de Temer com Bolsonaro para tratar sobre transição deve ocorrer na próxima semana.

Porém, hoje o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, coordenador das atividades do atual governo, reúne-se com o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS), designado para assumir a a pasta na gestão de Bolsonaro.

No último dia 29, a Agência Brasil antecipou que a segurança será feita por 50 homens e viaturas da Força Nacional de Segurança de prontidão 24 horas. Como medida de segurança, as entradas que darão acesso ao gabinete do presidente eleito e às salas de reunião da equipe ganharam detectores de metais.