FERROVIA: Comitiva chinesa visita seis municípios de Mato Grosso
Fullbanner1

Fullbanner2


FERROVIA: Comitiva chinesa visita seis municípios de Mato Grosso

Fonte:
SHARE

Assessoria/Vice-Governadoria-MT

A comitiva formada pelo embaixador da China no Brasil, Li Jinzhang, e empresários chineses percorreu mais de 600 km nesta terça-feira (09.06) e visitou seis municípios mato-grossenses durante a viagem que tem como objetivo conhecer as potencialidades e a infraestrutura do Estado de Mato Grosso.

Os chineses têm interesse em investir no Brasil e construir uma ferrovia que deve ligar Mato Grosso a Rondônia, Acre e Peru, chegando ao Oceano Pacífico, facilitando o escoamento da produção local. Neste trecho da viagem, os chineses passaram por Comodoro, Campos de Júlio, Sapezal, Campo Novo do Parecis, Nova Mutum e Lucas do Rio Verde.

O embaixador Li Jinzhang disse que a região de Mato Grosso é vista como a mais importante do Brasil quando se refere à agropecuária em consequência de seu rápido crescimento. Ele ressaltou que entende que a infraestrutura se apresenta como um gargalo para o seu desenvolvimento e que sabe do interesse do Governo de Mato Grosso em melhorar a infraestrutura logística.

“Ao longo dos últimos anos a China vem acumulando grandes experiências na construção de infraestrutura, inclusive ferrovia. Nós gostaríamos de compartilhar essas experiências com o Brasil, como uma forma de baixar o custo do transporte criando, assim, condições favoráveis para o desenvolvimento crescente e sustentável”, disse o embaixador.

O vice-governador Carlos Fávaro, que liderou a comitiva em expedição por Mato Grosso nesta terça-feira, observou que o protocolo de intenções assinado pelo governador de Mato Grosso, Pedro Taques, e dos estados do Acre e Rondônia possibilitará uma cooperação entre os estados para viabilizar a construção do modal. Lembrou também que o estudo de viabilidade econômica da ferrovia transoceânica deve ficar pronto em maio de 2016.

“Nós sabemos da viabilidade e potencialidades de Mato Grosso. Os chineses têm estudos preliminares e por isso vieram fazer essa visita pessoalmente, mas já sabiam da viabilidade prévia. Certamente o Brasil terá que fazer concessões dessas rodovias e Mato Grosso fará sua parte para que isso seja um indutor de desenvolvimento”, argumentou o vice-governador.

Fávaro disse ainda que é importante também pensar nessa visita da comitiva chinesa não apenas em investimentos ligados à construção da ferrovia transoceânica, mas em desenvolvimento para todas as outras áreas.

Na comitiva, além de autoridades da Embaixada da China, estão representantes de empresa de construção pesada e bancos de investimentos chineses.

Expedição

A expedição começou na segunda-feira (08.06), quando Pedro Taques, o vice-governador de Rondônia, Daniel Pereira, a vice-governadora do Acre, Nazaré Araújo, assinaram, em Ji-Paraná (RO), um protocolo prevendo que os três estados vão buscar condições de cooperação entre si, reunindo informações técnicas e esforços políticos em prol da efetivação da parceria Sino-Brasileira para a construção da ferrovia.

Na terça-feira o grupo chegou a Mato Grosso via a cidade de Comodoro e percorreu mais de 600 km até Lucas do Rio Verde. Durante o dia, os presidentes da Aprosoja, Acrismat, Acrimat, Aprosmat e Ampa puderam conversar com os chineses sobre a produção mato-grossense.

Nesta quarta-feira (10) a comitiva participa em Lucas do Rio Verde da primeira grande discussão sobre a implantação da ferrovia.

Montreal