Fávaro critica governo que fez parte e fragiliza-se com PSD rachado
Fullbanner1



Fávaro critica governo que fez parte e fragiliza-se com PSD rachado

Fonte: Da Redação NMT
SHARE
Ex-vice-governador quer o Senado Federal ao lado de Mauro Mendes e deve ser um dos principais municiadores de informações ao grupo para derrubar ex-aliado, que tentará a reeleição. Foto - Arquivo/ReporterMT

O ex-vice-governador de Mato Grosso, Carlos Fávaro (PSD), parece que segue apostando que o discurso de atacar a gestão que ele mesmo fez parte em mais de três dos quatros anos possíveis aumentará suas chances de vitória. Após ser o emissor de um número hipotético de crescimento de mais de R$ 2 bilhões da dívida do estado com o governo de Pedro Taques (PSDB), a linha do social-democrata agora é atribuir covardia ao tucano.”Ele não se mostrou um governador corajoso, destemido para propor reformas que Mato Grosso precisava”, disse Fávaro, que  garante que não era ouvido, mas que decidiu sair só depois de 80% do tempo de mandato executado. Quanto a sua ida agora para o grupo do democrata Mauro Mendes (DEM), que almeja tomar o lugar de Taques, Fávaro garante que não ofereceu dinheiro, mas sim a força partidária do PSD e o tempo de TV que o partido tem direito – o quinto melhor do país. Sobre o espaço na televisão, o argumento de Fávaro é até plausível, agora sobre a abrangência partidária é difícil entender a defesa do dirigente partidário quando ele ressalta os 26 prefeitos e 21 vice-prefeitos que têm no estado, além dos 188 vereadores. Até porque, não dá para saber quantos destes realmente seguem Fávaro, quantos estão com os cinco deputados estaduais do partido, que publicamente apoiam a reeleição de Taques, e quantos estão com Neurilan Fraga, presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios – AMM, que quer ver Wellington Fagundes (PR) como governador do estado. Mas o que importa para o presidente estadual do PSD é que Mauro comprou o peixe, isso, por ora, já basta para garantir sua vaga para concorrer ao Senado Federal, embora ainda coadjuvante.