Fagundes é citado em depoimento contra Temer


Fagundes é citado em depoimento contra Temer

0
Fonte: Da Redação
COMPARTILHE

Ricardo Mesquita, executivo da Rodrimar – operadora logística que é considerada uma das mais importantes do Porto de Santos, prestadora de serviço ao grupo JBS – depôs à Polícia Federal no inquérito que investiga o presidente Michel Temer (PMDB) e sinalizou que o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), o mesmo flagrado com a mala de propina de R$ 500 mil, chegou até ele como representante do atual presidente da República. A empresa de Mesquita tem intenção de prorrogar sua concessão para atuação no Porto de Santos e “negociava” com Governo esse direito, conseguido no longínquo ano de 1993, e além de Loures um parlamentar mato-grossense também teria sido aventado para tentar ajudar os anseios da empresa com sua força política. Segundo o depoente, ele foi orientado a buscar ajuda de interlocutores para resolver sua demanda em virtude das dificuldades de andamento do tema na Casa Civil e foi então que se aproximou de Loures “pretendendo que ele, juntamente com outros interlocutores do setor portuário, como o senador Wellington Fagundes PR/MT, agissem para resolver o problema”. Mesquita e Loures se encontraram em uma cafeteria em São Paulo, onde também estava Ricardo Saud, da JSB, que foi quem deu a mala posteriormente ao deputado. O ex-deputado quis que o executivo da Rodrimar fosse o responsável por apanhar a mala com o montante famigerado, mas Saud recusou, o que forçou o próprio Loures a ter que fazer o serviço e ser flagrado.