Fabuloso pede paciência e sonha com gol 400 pelo Vasco: “Será gratificante”
Fullbanner1



Fabuloso pede paciência e sonha com gol 400 pelo Vasco: “Será gratificante”

Fonte: Globoesporte.com
SHARE

Aos 36 anos, o mais novo
reforço do Vasco da Gama ainda precisa recuperar o ritmo de jogo. Ele já não é
mais um garoto e está sem jogar desde outubro, mas os números da carreira de
Luis Fabiano falam por si. São 399 gols que impõem respeito aos adversários e
admiração dos vascaínos que fizeram muita festa na chegada do atacante ao Rio
de Janeiro. Ele pediu paciência para a torcida enquanto não se recupera 100%,
mas já sonha com o primeiro gol com a camisa alvinegra.

– Poucos atacantes chegaram a 400 gols na
carreira, eu creio. Fazer 400 vestindo a camisa de um grande clube como o
Vasco, primeira vez jogando num time do Rio, vai ser muito gratificante. Peço
um pouquinho de paciência porque eu já não sou mais um garoto que entra sem se
preparar(…) meu estilo é ter aquele arranque nos metros finais do campo e
hoje eu não sinto que ainda tenho a força necessária pra jogar um jogo.
Pretendo em duas ou três semanas já estar apto a entrar em campo. Lógico que
vai faltar um pouco de ritmo – afirmou Fabuloso.

Luis Fabiano é o terceiro maior artilheiro da
história do São Paulo com 213 gols. Também fez história no Sevilha, da Espanha,
onde atuou por seis anos. Os melhores do clube que conquistou um título por
ano. Foi titular na Copa do Mundo 2010. Também jogou pelo Rennes, da França,
Porto, de Portugal. Antes de voltar ao Brasil estava no Tianjin Quanjian, da
China, onde rescindiu contrato para vestir a camisa do Vasco. Culpa do zagueiro
Rodrigo, com quem começou a jogar na base da Ponte Preta e se tornou um de seus
melhores amigos.

– Ele me ligava direto: “Vem que é só
maravilha. Vem que aqui é bom”. Me animava e me incentivava a vir. Ia
muito na casa dele, frequentava, conheço a família dele. Então a gente tem uma
relação muito próxima – relembrou.

E ele não se intimida quando comparado a outros jogadores. Assim como foi em São Paulo, dessa vez, no Rio de Janeiro, as
comparações com Paolo Guerrero, atacante do Flamengo, continuaram. Com três
anos a menos que Fabuloso, o peruano soma 221 gols, 178 a menos.

– Quando ele estava no Corinthians também
(comparavam). Eu estava no São Paulo na ocasião e tentavam comparar. Mas isso
são números, não tem como negar. É gol para fazer heim?! Em três anos, tem que
fazer muito para chegar.

De ânimo renovado, Luis Fabiano, paulista de
Campinas, já começou até a incluir um pouco do sotaque carioca na nova fase da
vida um pouco mais calma. Já fazem dois anos que o recordista de expulsões do
São Paulo não recebe um cartão vermelho. Ao todo foram 16 vezes no clube
tricolor, assim como Serginho Chulapa. Tudo isso para seguir “fabuloso” nos
gramados.

– É de uma responsabilidade muito grande porque
fabuloso, todo mundo espera que você seja fabuloso sempre né? E, às vezes, você
não vai ser fabuloso, às vezes a bola vai quicar, você vai dar uma errada ali,
mas, acho que no geral, olhando minha trajetória e minha carreira, acho que foi
uma carreira mais fabulosa do que desastrosa.