Reviravolta: Fábio Garcia consegue liminar para voltar a presidência do PSB em...
Fullbanner1

Fullbanner2


Reviravolta: Fábio Garcia consegue liminar para voltar a presidência do PSB em MT

Fonte: Da Redação
SHARE

O deputado federal Fábio Garcia (PSB), retirado da condição de presidente estadual do partido no fim de abril, após ter descumprido ordem nacional da sigla para votar contra a Reforma Trabalhista proposta pelo Governo Michel Temer (PMDB), ao Congresso Nacional, deve voltar, ainda nesta semana, segundo informações colhidas pelo NMT, ao cargo máximo do PSB por força de liminar concedida pela Justiça.

Fábio foi retirado do cargo e acabou sendo enfraquecido, junto a todas as lideranças do partido, como o colega de parlamento, Adílton Sachetti (PSB), o ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), além do atual presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso – ALMT, Eduardo Botelho (PSB) e várias outros nomes fortes possuidores de cargo eletivo, como é o caso do também deputado estadual, Oscar Bezerra. O ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta, chegou abandonar o partido depois das surpreendentes mudanças, chamadas de “ditatoriais” por quase todos os envolvidos.

A manobra teria sido realizada pelo presidente nacional, Carlos Siqueira, que teria identificado o partido fora de seu controle absoluto no estado, tendo sentido o risco de não ter o apoio que precisaria para se manter no poder máximo do PSB. Além de Mato Grosso, vários outros estados tiveram reformulação parecida, com o discurso de que o partido teria decidido “resgatar suas origens de esquerda”.

Com a nova liminar, o deputado federal, Valtenir Pereira (PSB), que retornou ao partido na condição de presidente da sigla, mesmo com vários desafetos dentro da agremiação, terá que ceder a liderança a Garcia e voltar aos grupo dos comandados, ao lado de Mauro Mendes e cia.

Montreal