Ezequiel, o homem da caixa, prefere o silêncio
Fullbanner1

Fullbanner2


Ezequiel, o homem da caixa, prefere o silêncio

Fonte: Da Redação
SHARE
Foto - TVGlobo

Na mesma semana em que novamente virou um dos centros das atenções da imprensa mato-grossense, após dizer que o governador Pedro Taques (PSDB) é autoritário e “sabe-tudo”, mesmo com seu partido ainda não tendo abandonado oficialmente a base governista no estado, o deputado federal e líder do PP de Mato Grosso, Ezequiel Fonseca, jamais imaginaria que uma gravação feita pelo ex-chefe de gabinete do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) mostraria, no maior jornal do país, em horário nobre, um vídeo seu guardando dinheiro – propina, segundo delação de Silval – em uma caixa, ainda quando era deputado estadual. Entre todos os delatados por Silval – entre filmados, gravados e só citados – Fonseca, porém, teve uma postura interessante após tudo vir a tona: o silêncio. Quem resolveu falar, sobretudo quem foi gravado, acabou deixando a coisa pior do que está. Ao site “Popular Online”, Fonseca disse apenas que “vai conhecer o processo primeiro antes de se manifestar”. De certa maneira, essa acaba sendo a maneira mais coerente de encarar as coisas, principalmente entre os filmados, já que qualquer coisa fora da defesa jurídica da parte destes envolvidos, como uma nota falando nada com coisa nenhuma, pode soar como afronta a inteligência de quem recebe e até gerar mais complicações nos tribunais. Quanto a postura política, resta saber se Ezequiel passará por cima disso tudo rapidamente e terá forças para seguir incisivo em suas críticas ao governo tucano de Taques.

 

Montreal