Ex-vereador faz vídeo defendendo deputado e leva invertida nas redes sociais
Supermoveis

Fullbanner2


Ex-vereador faz vídeo defendendo deputado e leva invertida nas redes sociais

Fonte:
SHARE
Cido Silva de Ananias Martins foram colegas de parlamento em Rondonópolis. Foto - Arquivo Pessoal

A internet redemocratizou a emissão de opinião, o que era muitas vezes papel só de jornalista agora é feito por quase todos os cidadãos, que com uma câmera na mão já se acham capazes de lançar nas redes sociais todas “suas verdades”. O ex-vereador de Rondonópolis, Cido Silva (PP), decidiu gravar um vídeo (fim da matéria) na Rua Rio Branco, no trecho que liga o Monte Líbano e todo centro da cidade com o bairro Padre Lothar, em Rondonópolis, para lembrar a todos os internautas que quem conseguiu destravar a duplicação que ocorre no local, executada com recursos do Governo do Estado, foi o deputado estadual Sebastião Rezende (PSC), temendo que outro representante público ganhasse os méritos da obra junto a população.

O ex-vereador, famoso por certa vez ter sido gravado por seu próprio suplente com uma câmera dentro de um capacete, negociando a titularidade da cadeira com o mesmo, não conseguiu se reeleger e caiu no ostracismo político desde 2016. Mesmo assim, seus 1.005 votos lhe serviram para conseguir um espaço como assessor do deputado estadual defendido por ele no vídeo. A parceria acabou por vir a calhar sendo os dois são pertencentes a uma mesma religião, onde, inclusive, militam politicamente.

Até aí, nada de novo, até que o ex-presidente da Câmara de Vereadores de Rondonópolis e ex-prefeito da cidade, Ananias Filho (PR), que conviveu com Cido quando o mesmo foi parlamentar, resolveu se manifestar sobre a defesa do agora assessor em uma republicação do vídeo. Aproveitando a fala de Silva que “a verdade precisa ser dita”, Ananias tratou de lembrar de forma irônica a opinião de Cido quando era vereador sobre este que hoje é o seu patrão (Imagem fim da matéria).

“Também fico com as verdades que você me falava desse seu irmão deputado. Que ele não prestava, era um malandro. Eu confio em você, em sua palavra”, cutucou o republicano.

Montreal