Ex-presidente do Intermat e coronel da PM são presos durante operação do...
Supermoveis

Fullbanner2


Ex-presidente do Intermat e coronel da PM são presos durante operação do GAECO

Afonso Dalberto é acusado de estar em esquema que desviou cerca de R$ 7 milhões do Governo do Estado, no fim de 2014, no apagar das luzes da gestão Silval Barbosa

Fonte:
SHARE

O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (GAECO) deflagrou, nesta segunda-feira (1), a operação “Seven”. Foram cumpridos, diversos mandados de prisões preventivas, conduções coercitivas e buscas e apreensões. Dentre os presos preventivamente está o ex-presidente do Instituto de Terras do Estado de Mato Grosso (Intermat), Afonso Dalberto e o coronel da PM, José de Jesus Nunes Cordeiro, que também foi secretário adjunto da antiga Secretaria de Estado de Administração – SAD.

Segundo informações da assessoria do Ministério Público Estadual, ao qual o GAECO é vinculado, Dalberto e Cordeiro já foram encaminhados à sede do órgão estadual para interrogatório. Ambos são acusados de envolvimento em uma organização criminosa composta por servidores públicos e outras pessoas que desviaram cerca de R$ 7 milhões dos cofres do Estado, no final do ano de 2014.

A investigação foi iniciada há cinco meses e, de acordo com o GAECO, o esquema iniciou com pedido simplório de uma lauda, solicitando que o Estado realizasse a aquisição de uma área de terra rural para ser acrescida ao Parque Estadual Águas do Cuiabá.

O processo tramitou por vários órgãos públicos estaduais (SEMA, antiga SAD, Casa Civil e Intermat) onde passou pela análise “técnica” de vários agentes públicos para que, ao final, fosse realizado o indevido pagamento dessa área. Entretanto, restou provado que essa área já pertencia ao Estado, ou seja, a mesma área foi paga duas vezes. Dalberto comandou o Intermat nas gestões Blairo Maggi (PR) e Silval Barbosa (PMDB).

Fonte: SóNoticias

Montreal