Ex-governador e prefeitos elogiam Taques por diálogo aberto
Fullbanner1



Ex-governador e prefeitos elogiam Taques por diálogo aberto

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Assessoria
SHARE

O ex-governador de Mato Grosso e ex-prefeito de Rondonópolis, Rogério Salles, avalia que o governador Pedro Taques acerta em cheio ao abrir o diálogo, desde a última semana, com prefeitos e vereadores de todas as regiões do estado para ouvir as principais demandas dos gestores, que estão em contato direto com a população, principalmente do interior. Nesta terça-feira (24.01), Salles integrou a caravana do presidente da Câmara de Rondonópolis, Rodrigo Zaeli, que, a convite de Taques, participou de audiência realizada no Palácio Paiaguás, em Cuiabá.

“É importante ter um momento com os representantes das diversas comunidades, das cidades, e o governador Pedro Taques tem procurado canais no sentido de que as ações do Estado nos municípios efetivamente atendam aos anseios da população. Este canal com os vereadores e os prefeitos atende com mais efetividade as necessidades de quem está na ponta. É muito importante esta postura do governador de ouvir”, avalia Salles.

Localizado a 212 Km ao Sul de Cuiabá, o município de Rondonópolis receberá financiamento para início das obras da ponte sobre o Rio Vermelho. A contratação da empresa já foi licitada, só falta a ordem de serviço. Outro passo importante será o custeio de aproximadamente R$ 40 milhões para a drenagem. O presidente da Câmara reivindicou também uma base da polícia. “A população cresceu muito e o município tem várias saídas”. Taques encaminhou o vereador para tratar a questão com a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT). A comitiva rondonopolitana agradeceu os 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), sendo 10 infantis, providenciados pelo Estado no município.

Por sua vez, o prefeito de Campos de Júlio, José Odenil, recebeu a garantia do governador de que o problema da MT-388, que liga Campos de Júlio à primeira usinaflex do Brasil, a Usimat, que fica a 70 km da cidade, será solucionado. “Os produtores e agricultores fizeram a parte que lhes cabia, mas a situação é crítica. O prejuízo diário é de R$ 100 mil nos últimos dias. Num dia que o clima melhorou fizemos um paliativo, mas é uma obra do Estado que liga Campos de Júlio a Nova Lacerda, porém o trecho mais gritante é até a Usimat”. O secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo Duarte, garantiu que obteve duas vias de financiamento para a obra.

Mais reivindicações

O prefeito de Campo Verde, Fábio Schroeter, não escondeu o otimismo ao deixar o encontro com o governador. “Fomos muito bem recebidos e nossas reivindicações foram tratadas com prioridade”, relata. Durante a audiência, o gestor focou principalmente na área da saúde pelo fato de o hospital do município atender também às demais cidades da região. “Achamos justo um aporte do Estado”, considera.

Outro pleito é que a entrada da cidade, na MT-140, que liga o trevo do Gardes até Campo Verde, seja restaurada para embelezar a cidade e garantir a segurança de todos. São 13 km de extensão. “Além disso, nesta rodovia há uma erosão muito grande, solicitamos a obra de reparo, e também a pavimentação de 15 km em outro trecho desta mesma rodovia que é de terra, por onde escoa toda a produção da região, que vai para Rondonópolis.”

O prefeito de Paranatinga, Marquinhos do Dedé, e vereadores da cidade, sensibilizaram o governador para as obras necessárias na MT-130, entre Sinop e Sorriso, e na MT-020, de acesso ao Vale do Araguaia. Também solicitaram a instalação de uma unidade da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), a conclusão do Anel Viário, e obras de pavimentação.

Menor município de Mato Grosso, com 1,2 mil pessoas e economia voltada para a pecuária, Araguainha, representada pelo prefeito Silvio José de Morais Filho, cobrou do governador a construção de um ginásio de esportes ou áreas de lazer para estudantes e toda a comunidade. A MT-100, entre Araguainha e Barra do Garças, é um sonho muito antigo prestes a se tornar realidade. “Acredito que terminaremos em meados deste ano. O governador tem se mantido firme neste propósito e a empresa que está executando a obra é bem eficiente”. Por orientação do governador, o prefeito vai aproveitar a estadia em Cuiabá para visitar o Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat), porque Araguainha não tem loteamento fundiário. “Precisamos regularizar a situação do município, lá ninguém consegue fazer escritura de terreno algum porque está irregular com o órgão. O valor é alto e a prefeitura está inviabilizada no momento, então vamos buscar uma parceria com o Intermat”, explica Silvio José.

Empolgado com a implementação da ferrovia entre Rondonópolis a Sorriso, o prefeito de Sorriso, Ari Lafin, demonstra entusiasmo com a articulação entre o governador e os investidores na obra. “Temos consciência da importância de Sorriso para o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil e agora estamos otimistas em sermos inseridos nas negociações para facilitar o escoamento da nossa produção”. Eleito ao primeiro mandato, ele pondera que o momento requer responsabilidade na aplicação dos recursos, uma proximidade com o governador e uma política de melhorias à população.

O governador também recebeu, nesta terça-feira (24.01), no começo da noite, os representantes das Prefeituras e Câmaras de Confresa, Vila Rica e Porto Alegre do Norte.