Estelionatários fingiam ser policiais civis para obter doações financeiras em MT
Supermoveis



Estelionatários fingiam ser policiais civis para obter doações financeiras em MT

Fonte: Polícia Civil
SHARE
Foto: Divulgação.

A Polícia Judiciária Civil prendeu em flagrante dois homens que que se passavam por policiais lotados na Delegacia Especializada do Meio Ambiente (DEMA) para obter vantagens financeiras em troca de patrocínio para campanha publicitária de cunho educacional/ambiental.

As investigações, conduzidas pela Dema, partiram de uma denúncia sobre um grupo de pessoas vinculadas a uma Organização Não-Governamental (ONG) que estariam se passando por policiais da unidade da PJC com o objetivo de levantar valores para a confecção de um suposto “Encarte de Campanha de Combate à Pesca Predatória”.

Em ação realizada na tarde de quarta-feira (21), por volta das 15:30 horas, os policiais da Dema conseguiram localizar os suspeitos Selmo Rodrigues Moura, 45,  e Avenádio de Carvalho, 42, na avenida Beira Rio, na Capital.

Os acusados estavam em um veículo Gol/cor prata, onde foi encontrado uma folha de cheque no valor de R$ 300. Investigações demonstram que o cheque teria sido emitido no mesmo dia por uma empresa particular para que constasse seu nome como patrocinadora do suposto encarte.

Em busca realizada na mala de roupas de um dos detidos foram encontradas roupas e calçados de cores e estampas análogas a das Instituições Governamentais, bem como bloco de recibo e comprovante de transação bancária nominal à ONG.

Após a apreensão dos materiais e condução dos suspeitos à Dema, ambos foram autuados em flagrante por estelionato, pela delegada de polícia Alessandra Saturnino de Souza Cozzolino.

O caso segue em investigação pela Polícia Judiciária Civil com o objetivo de identificar outras vítimas da dupla de estelionatários.